Search
Close this search box.

Postos de saúde lotados, reclamações de ausência de médicos, macas espalhadas pelos corredores dos hospitais. Essas são apenas algumas cenas comuns presenciadas por quem depende da saúde pública na capital e no interior do Ceará. Apesar dos novos investimentos na área, a superlotação dos hospitais continua a principal reclamação da população.

O tema foi discutido na enquete “Pergunte ao Deputado”, veiculada no mês de janeiro no Portal da Assembleia Legislativa. Escolhida por 83,3% dos internautas, a pergunta “Por que as redes de postos de saúde e hospitalar do setor público continuam incapazes de atender a necessidade da população?” foi a mais votada. Para responder aos internautas, a Agência de Notícias da Assembleia Legislativa buscou respostas com a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

De acordo com a Sesa, um dos motivos para a superlotação dos hospitais é que a população de idosos aumentou 61% em 10 anos. Em 2025, os idosos representarão 15% da população. Segundo a Pasta, as vítimas de acidentes de motos também ocupam grande parte dos leitos dos hospitais públicos.

Fonte: Agência ALCE
Foto: G1

Compartilhe!