Search
Close this search box.

Rio de Janeiro — Duas pesquisas de intenção de voto divulgadas na quarta-feira (3) apontam que a presidente Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) mantêm a disputa acirrada pelo Palácio do Planalto. A ex-senadora, no entanto, segue como favorita nas simulações de segundo turno.

No Ibope, a petista recuperou três pontos percentuais em relação ao último levantamento e chegou a 37% no primeiro turno. Já Marina cresceu quatro pontos e alcançou 33% das intenções.

No Datafolha, a presidente oscilou um ponto percentual para cima e chegou a 35%, enquanto a candidata do PSB manteve os 34%. Como as duas pesquisas têm margem de erro de dois pontos percentuais, Marina e Dilma aparecem em empate técnico em ambos os casos.

Nas pesquisas Ibope de julho e do início de agosto, num cenário ainda com Eduardo Campos, a presidente tinha 38%. No levantamento seguinte, já com Marina, Dilma caiu quatro pontos e só agora retoma o crescimento. Na simulação do segundo turno feita pelo Ibope, Marina venceria com sete pontos de vantagem: 46% a 39%. Antes, a diferença era de nove pontos: 45% a 36%.

No caso do Datafolha, a candidata do PSB venceria Dilma por 48% a 41%. No levantamento anterior, o índice de Marina era de 50% e o da presidente, de 40%. As pesquisas têm intervalos diferentes.

O último Ibope havia sido feito entre os dias 23 e 25 de agosto. Já o Datafolha anterior foi realizado em 28 e 29 de agosto.

Pesquisa Ibope divulgada na tarde de quarta-feira pelo site do jornal O Estado de São Paulo mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) recuperou três pontos percentuais em relação ao último levantamento sobre disputa dos presidenciáveis, feito há uma semana, e chegou a 37% das intenções de voto.

Já Marina Silva (PSB) cresceu quatro pontos, e alcançou 33% das intenções. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, as duas estão empatadas tecnicamente. Na simulação do segundo turno, Marina venceria com sete pontos de vantagem: 46% a 39%. Antes, a diferença era de nove pontos: 45% a 36%.

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, caiu quatro pontos: de 19% para 15%. Pastor Everaldo continua com 1%, e os demais postulantes ao Planalto não chegaram a 1%. Brancos e nulos somam 7%, e não sabem ou não responderam 5%.

Publicado no O Globo em 04/09/14

Compartilhe!