Search
Close this search box.

A Frente Parlamentar Interestadual em Defesa dos Direitos da Pessoa com Epilepsia (FPIDP) se reuniu, de maneira híbrida, nesta quarta-feira (09), na sede da Unale, em Brasília. O objetivo do encontro foi o planejamento do cronograma de trabalho da Frente em 2022.

Ao iniciar o encontro, a presidente da Frente, deputada Cristina Almeida (AP), apresentou os demais membros e ressaltou a campanha de saúde que acontece durante este mês, o Março Roxo, que conta com o apoio da Unale e de diversas organizações ligadas à área da saúde pública em alusão ao Purple Day, comemorado no dia 26 – Dia mundial de Conscientização da Epilepsia.

A deputada Cristina Almeida destacou que a Epilepsia ainda é uma doença ainda muito desconhecida e ressaltou a importância desta reunião. “Nós vamos fazer uma grande campanha de conscientização nos órgãos públicos e nas Assembleias Legislativas”.

A Unale irá promover algumas ações durante este mês de março, como o envio de balões personalizados para todas as Casas Legislativas realizarem o ato simbólico de soltá-los como apoio ao combate ao preconceito da epilepsia, sugestão oficial de iluminação de prédios públicos na cor roxa, bem como a sede do Congresso Nacional e dos governos estaduais e enviar artes com slogan da campanha para a divulgação em formato físico e online.

A entidade conta com a parceria das 27 Casas Legislativas para disseminar a campanha do Março Roxo e reforçar o cuidado com o cidadão através da informação de como lidar com a doença.

Epilepsia

A Epilepsia é uma alteração temporária e reversível do funcionamento do cérebro, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se.

Ela é considerada uma das doenças neurológicas mais comuns, quem recebe o diagnóstico enfrenta muitos desafios, entre eles, a falta de informação e o preconceito.

Por Danilo Gonzaga/Ascom Unale
Compartilhe!