Na segunda-feira (12), Venâncio participou das mesas redondas e das discussões sobre o tema “Comparações Internacionais e soluções universais” com legisladores internacionais e estaduais dos Estados Unidos, além de assessores da NCSL, quando cada delegação teve a oportunidade de debaterem sobre questões e preocupações semelhantes.

“Tratamos de questões voltadas à energia, saúde, pública, mudanças demográficas, desastres, tecnologia, relações com a mídia e projeto de lei”, explicou Venâncio Fonseca.

Doenças – Em seguida, o presidente da Unale acompanhou uma exposição de um representante do Centro de Controle de Desastres (CDC) sobre os próximos desafios e oportunidades para abordar as doenças infecciosas que afetam as comunidades de todo o mundo. O CDC é a principal promoção dos Estados Unidos da saúde em prevenção, preparação de agência e global liderança em saúde pública. O Centro se mantém na direção da saúde pública para prevenir e controlar a Agenda Participante Internacional 2013 de doenças infecciosas e crônicas, acidentes perigosos no local de trabalho, dificuldades e ameaças ambientais para a saúde.

O Centro é reconhecido mundialmente na realização de pesquisas e investigações e por sua abordagem orientada para a ação. O CDC trabalha com membros e outros parceiros para fornecer um sistema de vigilância em saúde para monitorar e prevenir surtos de doenças (incluindo o bioterrorismo), implementação de estratégias de prevenção de doenças e manutenção das estatísticas de saúde nacionais. CDC também protege contra a transmissão internacional de doenças com o pessoal espalhado em mais de 25 países estrangeiros.

Delegação – Além de Venâncio Fonseca também compõem a delegação brasileira os deputados Jose Luis Schafer (AC), Alencar da Silveira Jr.(MG), Liza Prado (MG), Gustavo Perella (MG), o diretor geral da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Jose Geraldo, e o diretor da Unale, Lauri Gisch (RS).

Fonte: ASCOM Unale (com informações de Habacuque Villacorte)
Foto: Unale

Compartilhe!