Foto/Divulgação

O Ministério da Saúde anunciou na última quarta-feira (23), a recomendação para que idosos com mais de 80 anos recebam a quarta dose da vacina contra a Covid-19 no país, a imunização deve ser feita quatro meses após a dose de reforço. Segundo o Ministério, há doses suficientes do imunizante da Pfizer para aplicação no público que faz parte desta nova etapa da campanha no Brasil.

Previamente, a quarta dose já estava disponível desde dezembro de 2021 para indivíduos com mais de 18 anos que apresentam problemas no sistema imunológico. O Ministério da Saúde calcula que cerca de 4,6 milhões de brasileiros serão contemplados pela nova etapa da vacinação contra a Covid-19.

Estados que aplicaram a 4ª dose da Covid-19

Dezesseis estados e o Distrito Federal aplicam a quarta dose apenas entre a população imunossuprimida: Tocantins, Rio Grande do Sul, Bahia, Ceará, Pernambuco, Paraná, Paraíba, Minas Gerais, Alagoas, Goiás, Acre, Santa Catarina, Amapá, Maranhão, Piauí, Sergipe e o DF.

As pessoas imunossuprimidas estão entre os grupos prioritários desde o começo da campanha de vacinação no Brasil. Os grupos são definidos pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) e incluem pessoas com imunodeficiência primária grave, em quimioterapia para câncer ou transplantados, que fazem uso de drogas imunossupressoras, além de pessoas vivendo com HIV/Aids.

Já no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Amazonas, Rio Grande do Norte e Pará, é aplicada a quarta dose apenas em idosos.

No Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Norte a 4ª dose é aplicada em pessoas a partir dos 60 anos e também aos profissionais da saúde. No estado do Amazonas, a aplicação da quarta dose por faixa etária teve início no dia 19 de março, contemplando pessoas com 70 anos ou mais.

Por Danilo Gonzaga/Ascom Unale

Edição: Camila Ferreira

Compartilhe!