Nesta terça-feira (12), o tesoureiro-geral da Unale, deputado Diogo Moraes (PE) participou no Palácio do Planalto, em Brasília, da cerimônia de anúncio das 100 novas unidades dos Institutos Federais de Educação.

O objetivo da nova expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica é aumentar a oferta de vagas na educação profissional e tecnológica (EPT) e criar oportunidades para jovens e adultos, especialmente os mais vulneráveis. A construção de novos campus educacionais nos municípios impacta o setor da construção civil, além de gerar emprego e renda. As novas escolas, quando estiverem em funcionamento, levarão desenvolvimento local e regional.

Diogo afirma que o futuro do país passa pela educação. “Através destes novos institutos, a educação poderá chegar de forma qualificada para os jovens, em condição de formação profissional na qualidade do conhecimento, que é a maior riqueza que o ser humano pode ter, estou muito feliz de estar aqui representando a Unale”.

Áreas ampliadas

No Brasil, o Nordeste é a região mais contemplada pelos novos Institutos Federais de Educação, com um total de 38 novas unidades para os nove estados. O Sudeste é o segundo, com 27 novos campi, seguido pela região Sul, com 13; do Norte, com 12; e do Centro-Oeste, com 10.

Dentre os estados, São Paulo é o que tem mais municípios beneficiados, com 12. Minas Gerais e Bahia somam oito municípios. Na sequência, aparecem Pernambuco, Ceará e Rio de Janeiro, com seis, e Paraná, Rio Grande do Sul e Pará, com cinco.

Atualmente, há 682 unidades e mais de 1,5 milhão de matrículas nos Institutos Federais pelo Brasil. Com os novos 100 campi, a Rede Federal passa a contar com 782 unidades.

Por Danilo Gonzaga/Ascom Unale

Compartilhe!