O presidente da Unale, deputado Lidio Lopes (MS), o vice-presidente da região Nordeste, deputado Diogo Moraes (PE), o secretário do Maranhão, deputado Wellington do Curso (MA), o secretário do Amazonas, deputado Adjuto Afonso (AM), o vice-presidente da região Norte, deputado Gabriel Picanço (RR), de modo remoto, o diretor-geral da entidade, Evaldo Bazeggio, acompanhados de comitiva técnica institucional, participaram nesta quinta-feira (07), da posse da presidente eleita do Parlamento Amazônico, deputada Edna Auzier (AP).

A comitiva foi recebida pela vice-presidente da Assembleia Legislativa do Amapá (Aleap), deputada Telma Gurgel (AP) e por demais parlamentares da Casa.

O presidente Lidio Lopes agradeceu a participação de todos e destacou como é crucial a participação feminina na política e em posições de poder e reafirmou a parceria das instituições. “A Unale é grande parceria do Parlamento Amazônico e, juntos, teremos grandes ações para realizar ao longo da gestão da deputada Edna”, disse.

Edna Auzier acrescentou que “o Parlamento Amazônico irá trabalhar com afinco para sanar os desafios para atender as demandas da população.”

Também estiveram presentes no evento, os deputados: Sinésio Campos (AM), Hélio Soares (MA), Zé Inácio (MA), Renan Filho (RR), Eder Lourinho (RR), Geraldo da Rondônia (RO), Eyder Brasl (RO), Dr. Neidson (RO), Jhony Paixão (RO), Nilton Franco (TO), Aldilene Souza (AP), Cristina Almeida (AP), Paulinho Ramos (AP), Paulo Lemos (AP), Jack JK (AP), R. Nelson Vieira (AP).

Eleição

A deputada do Amapá Edna Auzier foi eleita presidente, para a gestão 2022-2023, durante a 24ª Conferência Nacional da Unale, realizada em novembro de 2021 em Campo Grande-MS. Também foram eleitos para a direção do Parlamento Amazônico os deputados: Jair Montes (RO), Ribamar Araújo (RO), Sinésio Campos (AM) e Nilton Bandeira (TO) para vice-presidentes; Jório de Barros (AP) para tesoureiro; Lenir Rodrigues (RO) e Tayla Peres (RR) para a secretaria-geral.

O próximo encontro do Parlamento Amazônico será realizado em Rondônia, na data provável de 26 de maio de 2022.

Parlamento Amazônico

O Parlamento Amazônico foi criado em abril de 1989 com o objetivo de estabelecer políticas integradas, estreitando as relações sobre as questões amazônicas e promovendo a cooperação, o desenvolvimento sustentável e a preservação da região.

Um dos principais objetivos do grupo, que funciona como um fórum de integração fora da esfera dos governos nacionais, é a proteção da Floresta Amazônica, que vem sofrendo com o aumento do desmatamento e de crimes ambientais.

Por Camila Ferreira e Danilo Gonzaga/Ascom Unale
Compartilhe!