No segundo encontro virtual de Superlives da Semana da Mulher promovido pela Unale, nesta terça-feira, 09, a vice-presidente da Secretaria de Mulher da entidade, deputada Camila Toscano (PSDB-PB) e a prefeita do Município de Tauá, Patrícia Aguiar (PSD-CE) bateram um papo sobre as conquistas femininas nos espaços de poder.

O bate papo foi iniciado com a trajetória política da prefeita Patrícia e foram postos alguns questionamentos sobre a atuação da mulher neste segmento. Na oportunidade, a vice-presidente da Pasta, deputada Camila, questionou a prefeita sobre a necessidade de fortalecer e ampliar a presença feminina na política. Toscano afirmou que “a mulher é a maioria do eleitorado no Brasil, mas ainda possui uma representatividade pequena, mínima, nos principais centros do Parlamento brasileiro.”

A prefeita respondeu que esta ainda é a realidade que o país vive, mas que o cenário tem tendenciado à mudanças e a mulher tem ganhando, ainda de forma tímida, mais espaço nos campos poder, mas esclareceu que um acirrado trabalho motivacional deve ser feito para que mais mulheres sejam encorajadas para a disputa eleitoral. “Avançamos em alguns setores como mulher política na sociedade, em muitas lutas nós somos protagonistas, mas é preciso uma tarefa coletiva para mais mulheres ingressarem no Parlamento”, destacou.

“A sensibilidade é uma característica peculiar da mulher”, disse Patrícia ao explicar a diferença entre políticos do gênero masculino, que costumas ser mais racionais, e a políticas mulheres têm. Para ela, a mulher observa mais a fundo o anseio da comunidade nas demandas solicitadas como tomadora de decisões.

Ao continuar o bate papo, a deputada Camila questionou sobre os desafios que Patrícia enfrentou e enfrenta para atuar, nos âmbitos dos Poderes Executivo e Legislativo. “São desafios diferentes da esfera pública, no Poder Executivo, como prefeita, a dinâmica é mais desafiadora, são muitas leis que cercam o mandato, requer mais liderança e ação de forma rápida, como deputada, no Legislativo, a preocupação principal é identificar a necessidade e lapidar, de forma transparente e eficaz, uma proposição que se tornar um resultado positivo para a população representada”, respondeu Patrícia.

“Temos que equilibrar o jogo da política, já que somos a maioria na população eleitoral, também devemos ser a maioria no Parlamento e, para isso, necessitamos incentivar esta participação, desde de as ações dos clubes universitários, as ações da comunidade em que vive, até a candidatura política”, acrescentou a prefeita, quando Toscano a questionou o que seria necessário para consolidar a mulher na política.

Patrícia também disse que “as mulheres devem ser protagonistas das suas próprias histórias. Essa questão cultural do machismo ainda irá existir por algum tempo, mas as mulheres aprender a nos impor. Somos capazes de suportar adversidades imensas na tomada de decisão com mais equilíbrio. Somos fortes e devemos persistir em nos capacitar para demonstrar esta força.”

Encerrando o segundo encontro virtual da Semana da Mulher, a deputada Camila agradeceu à Unale pela iniciativa de promover um ciclo de superlives voltado à discussão de temas femininos, incentivando todas as mulheres a tomarem o seu papel como parlamentares.

Por Camila Ferreira/ Ascom Unale

Compartilhe!