A Procuradoria Especial da Mulher promove de 06 a 20 de março, o seminário “80 Anos da Conquista do Voto Feminino – Mulher no Poder”. O evento faz parte das comemorações do Dia Internacional da Mulher, comemorado dia 8 de março. Ontem (6) durante o evento, a Câmara dos Deputados, assinou Acordo de Cooperação com o Banco Mundial (Bird) para o desenvolvimento de projetos voltados à defesa do gênero.

A Procuradoria Especial da Mulher promove de 06 a 20 de março, o seminário “80 Anos da Conquista do Voto Feminino – Mulher no Poder”. O evento faz parte das comemorações do Dia Internacional da Mulher, comemorado dia 8 de março.

Ontem (6) durante o evento, a Câmara dos Deputados, por meio da Procuradoria Especial da Mulher, assinou Acordo de Cooperação com o Banco Mundial (Bird) para o desenvolvimento de três projetos voltados à defesa dos interesses de gênero, especialmente na área rural.

A Procuradora da Mulher, Elcione Barbalho (PMDB/PA), quer dar continuidade ao Mutirão da Penha:”O mutirão é um grupo de parlamentares que percorrem o Brasil para reforçar a aplicação da Lei Maria da Penha na proteção às mulheres vítimas de violência doméstica. O mutirão já foi aos estados de São Paulo, Goiás e Pará, além do Distrito Federal. O objetivo é estimular a criação de procuradorias da Mulher nas Assembleias Legislativas”.

Representando a Unale, a deputada estadual Ana Cunha (PSDB/PA) falou da importância do voto feminino: “Devemos fazer uma análise do voto feminino, o quanto ele mudou as estatísticas de saúde e rentabilidade da mulher. O Banco Mundial fez um estudo do empoderamento da mulher e veio mostrá-los. O investimento nas mulheres reflete na família e nas crianças”, afirmou a deputada.

A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ), relatora da Lei Maria da Penha e autora do texto final que concede licença à mãe adotante, defende que essa instância deve se espalhar pelas assembleias legislativas: “A procuradoria é uma instância da Câmara que deve se espalhar pelas assembleias legislativas, porque ela faz o acompanhamento do cumprimento das leis. Essa tem que ser uma iniciativa de todas as assembleias para ter integração com a Câmara através das Procuradorias”, defendeu. Para a parlamentar, “o Congresso tem muito a contribuir numa política justa, sob a ótica da igualdade”.

Participaram da abertura, entre outras convidadas, a 1ª vice-presidente da Câmara, deputada Rose de Freitas (PMDB/ES); a coordenadora da bancada feminina, deputada Janete Pietá (PT/SP); a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci; e a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, e as deputadas estaduais Margarete Coelho (PP/PI), Mara Caseiro (PTdoB/MS) e Solange Lube (PMDB/ES).

A parceria com o Banco Mundial

O banco doou 300 mil dólares à Câmara. Os recursos vão financiar a elaboração do Planejamento Estratégico da Procuradoria da Mulher; a criação de um banco de dados para monitoramento de projetos de gênero na Câmara; e a criação de um curso de formação em gênero voltado para o Legislativo.

A Procuradoria Especial da Mulher

A Procuradoria Especial da Mulher foi criada em 2009 e foi o primeiro órgão onde uma mulher ocupou o cargo de direção na história da Câmara dos Deputados. O órgão é composto por quatro integrantes da bancada feminina da Câmara, que hoje tem 45 deputadas, menos de 10% da composição da Casa.

Compartilhe!