Search
Close this search box.

whatsapp-image-2019-08-27-at-15-44-55Os membros da Secretaria de Apoio à Fauna da Unale estão presentes, hoje (27) e amanhã (28), em uma missão promovida pelo Ministério Público do estado de Minas Gerais, para discutir “Os Avanços da Proteção Animal e os Próximos Desafios”.

Durante a realização do evento, o presidente da Pasta, deputado Noraldino Júnior (PSC-MG), destacou a conquista na Reforma Administrativa de Minas Gerais, quando apresentou emenda aprovada que afirma que os animais domésticos fazem parte da responsabilidade do estado. “Antes, o manejo populacional e o bem-estar dos animais domésticos não eram competência do governo do estado. Agora, as políticas públicas de proteção dos animais fazem parte do escopo do governo do estado de Minas Gerais”, contou o parlamentar.

O vice-presidente da Unale, deputado Rodrigo Delmasso (PRB-DF), também ressaltou que a Declaração Universal dos Direitos dos Animais, da Unesco, há 41 anos determina os animais como seres passíveis de direito.

“Quando olhamos a aplicação nas políticas públicas do Brasil vemos grandes falhas. Sobressaem ações que muitas vezes não foram comandadas e articuladas pela União, que deveria ser promotora da declaração dos direitos dos animais de 78. Se não existe uma coordenação, uma política pública específica, os estados e municípios ficam à mercê de ações pontuais, ” disse Delmasso.

Para a deputada Kitty Lima (Cidadania-SE), o debate foi muito bom para a troca de experiências. “Sou ativista e a gente renova as esperanças com esse encontro e debate. Se a gente não unir forças, não vamos avançar. Precisamos construir algo que todos os agentes estejam juntos. Para falar da proteção animal, temos que lembrar de três princípios: da senciência animal, a valorização da vida e o equilíbrio ambiental.

Nesta tarde, a comitiva participa para audiência pública que trata da temática na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (Alemg).

Camila Ferreira/Ascom Unale
Compartilhe!