Em continuidade à agenda de trabalho, nesta tarde (20), a presidente da Unale, deputada Ivana Bastos (PSD-BA) e a presidente da Secretaria de Mulher da entidade, deputada estadual Janete de Sá, se reuniram virtualmente para defender a publicação de uma cartilha com informações para mulheres que serão candidatas nas eleições municipais.

No encontro, foi estabelecido que a Secretaria Nacional da Mulher, juntamente com a Unale, fará a publicação e propagação da cartilha, que tem como objetivo guiar as candidatas e pré-candidatas nas eleições municipais de 2020. A minuta da produto foi enviada para a Unale para que sejam feitas observações e considerações quanto ao conteúdo.

“A mulher pode não mudar com a política, mas a política muda com a presença da mulher. Vamos ter que intensificar nosso trabalho nas redes sociais, apresentando a importância da mulher de entrar neste desafio. A cartilha é essencial e vamos buscar propagar este conteúdo por todas as Casas Legislativas e por meio da rede social, que é, atualmente, um dos principais instrumentos para disseminação de informações.” Destacou a presidente da Pasta na Unale, Janete de Sá.

Além das parlamentares, estiveram presentes a secretaria nacional de Políticas para Mulheres do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Brito e a Presidente da Comissão da Mulher da Ordem dos Advogados Brasileira do Acre, Isnailda Gondim.

 

Determinação do Fundo para Mulheres candidatas

Também foi destaque na reunião, a determinação *do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em vigor desde junho de 2018, por meio da Resolução 23.575, que todos os partidos políticos devem repassar 30% dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) para candidatas mulheres.

“Essa obrigatoriedade pode transformar e trazer uma mudança representativa na participação da mulher na política e que pode impactar nas eleições de 2022. Percebemos que os partidos buscam mulheres potencialmente elegíveis, visto que deverão obrigatoriamente destinar este recurso para suas campanhas.” Disse a secretaria nacional, Cristiane Brito.

Yago Fernandes / Ascom Unale
Compartilhe!