Projeto de lei apresentado nesta terça-feira (7), na Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul, proíbe o uso de telefone celular nas escolas do estado durante o horário das aulas. Se aprovada, a proibição será válida para as escolas públicas e particulares.

A proposta do deputado estadual Antonio Carlos Arroyo (PR), também veda o uso de outros aparelhos portáteis de acesso à internet ou de sons e imagens, tais como walkmans, diskmans, ipods, tablets, smartphones, MP3, MP4, fones de ouvido, game boys, agendas eletrônicas e máquinas fotográficas. Caso o projeto seja aprovado, o uso desses aparelhos será proibido nas salas de aula, na biblioteca e nos outros espaços de estudo.

Para Arroyo, “a atenção do aluno deve estar 100% direcionada aos estudos”. “O uso do celular no ambiente escolar compromete o desenvolvimento e a concentração dos alunos”, justifica. Segundo ele, o uso de celulares na escola é comum. É constante a troca de torpedos (mensagens) e muitos usam os aparelhos para jogar, já que praticamente todos trazem opções de games. Os equipamentos também servem como instrumentos para colar nas provas.

Compartilhe!