Search
Close this search box.

novo_ponticelliProfessor da rede pública estadual, eleito vereador de Tubarão em 1996 e deputado estadual quatro vezes consecutivas a partir de 1998, Joares Ponticelli (PP) assumiu na última sexta-feira (1º) o comando do Legislativo catarinense. Em entrevista para a Agência de Notícias da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc), o novo presidente falou de seus planos para o ano de 2013:

Ações prioritárias
“A primeira ação será a defesa do uso do carvão, o nosso pré-sal, e acontecerá em conjunto com a Assembleia do Rio Grande do Sul. A segunda, comandada pelo vice-presidente, deputado Romildo Titon (PMDB), fará a adequação das leis estaduais à nova legislação ambiental do país. A terceira será uma luta contra o avanço do uso do crack e de outras drogas. Também faremos um esforço para que os servidores que atualmente trabalham em outros prédios retornem à sede do Legislativo.”

Transparência na Assembleia
“Vamos ampliar. Não temos nada a esconder, até para acabar com a hipocrisia de que a Assembleia é a mãe da corrupção, ou de que os funcionários não trabalham. Temos mazelas, como qualquer instituição, mas esta Casa é composta por mulheres e homens de bem. Não vamos ficar calados diante de ataques. A defesa do Parlamento será muito forte.”

Reajuste salarial dos servidores do Executivo
“Falta comunicação e diálogo. A folha teve um incremento de R$ 800 milhões e crescimento vegetativo entre 4% e 5% ao ano, enquanto a receita não cresce na mesma proporção. Concordo com o secretário Derly Massaud, estados e municípios caminham a passos largos em direção à falência. O problema de caixa está se agravando no país inteiro. Depois da Constituição de 88 houve transferências de responsabilidades aos estados e municípios sem a necessária compensação financeira. Hoje cerca de 70% da receita de impostos fica em Brasília, com o governo federal, que distribui os recursos na base do beija-mão. É a política do rastejamento. O país precisa rever o pacto federativo.”

Sul do estado
“Hoje o Sul é uma das regiões mais deprimidas economicamente. Quando a duplicação da BR-101 parou em Florianópolis atrasou o desenvolvimento do Sul. O aeroporto regional está em obras há 12 anos e tem outras demandas represadas. Mas o Sul vive um momento muito importante e tem 20% da representação parlamentar desta Casa.”

Presidência aberta
“A presidência do Legislativo estará aberta a todas as regiões. Serei presidente de todos os catarinenses.”

Eleição na Assembleia x participação do PP no governo
“Não há vínculo entre minha eleição e a participação do PP no governo. A composição da Mesa é resultado de uma articulação interna do Legislativo. O PP está na base de apoio do governo sem exigir cargos. A contrapartida é o atendimento republicano dos prefeitos progressistas. Além disso, não houve uma reforma administrativa ampla para que o governador possa atender o PP.”

Futuro político
“Faço política com as cartas na mesa. Não serei mais candidato a deputado estadual, mas pretendo participar do processo de composição da chapa majoritária. Se não estiver na majoritária em 2014, serei candidato a deputado federal.”

Fonte: ALESC

Compartilhe!