Após assistirem a uma palestra sobre planejamento e orçamento pessoal, os deputados estudantes da Assembleia Legislativa do Estado do Mato Grosso do Sul (ALMS) realizaram na segunda-feira (4) a sessão do Parlamento Jovem e aprovaram por unanimidade a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que institui uma biblioteca digital, disponibilizando para as escolas o acervo público estadual, e três indicações.

O Parlamento Jovem da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul se tornou referência. Autor da proposta que criou o Parlamento Jovem, o 1º secretário, deputado Antônio Carlos Arroyo (PR), contou que mais dois estados demonstraram interesse em levar o projeto que em Mato Grosso do Sul está em sua terceira edição.

“Nosso Parlamento Jovem é um sucesso. Esse projeto é uma bandeira que está sendo motivo de orgulho. Nesse fim de semana estive representando Mato Grosso do Sul no 2º Fórum Desenvolvimento, Federalismo e Dívida dos Estados, em João Pessoa [Paraíba], e, para a minha alegria, representantes de dois estados me perguntaram sobre o projeto. Eles tiveram notícia que temos um Parlamento Jovem que funciona e que já foi copiado por outros”, disse.

Coordenado pela Escola do Legislativo Senador Ramez Tebet, o Parlamento Jovem segue os mesmos ritos das sessões ordinárias dos deputados estaduais. É uma oportunidade para os jovens aprenderem a elaborar projetos de lei e a conhecer os ritos da Assembleia Legislativa. As matérias apresentadas pelos estudantes podem ser apadrinhadas pelos parlamentares estaduais.

Fonte: Agência ALMS

Compartilhe!