Search
Close this search box.

whatsapp-image-2019-06-24-at-05-27-40Ao longo da última semana, representantes da Unale firmaram parcerias nas áreas de educação, cultura, meio ambiente e economia junto ao governo da Bulgária. Atendendo a convite do governo, a comitiva participou de reuniões com a Comissão de Política Econômica e Turismo, e também com o grupo de amizade Bulgária-Brasil, um dos maiores grupos de participação voluntária na Assembleia Nacional do país.

O grupo é formado por 22 parlamentares, representantes de diversas comissões como agricultura, águas, comércio exterior, entre outros, e foi estabelecido no ano de 2016, após assinatura de um importante acordo de cooperação entre os dois países. Para a  1ª vice-presidente da Comissão sobre Política Econômica e Turismo, Daniema Saveklieva, este encontro com a Unale dará um ímpeto nas relações estabelecidas e fomentará a cooperação técnica e os contatos de negócios. “Esperamos organizar uma delegação de empresários brasileiros na Bulgária e então uma delegação búlgara ao Brasil, ainda este ano”, acrescentou.

Comércio Internacional
A delegação reuniu-se ainda com o Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Búlgara, Tzvetan Simeonov, que afirmou que “as relações comerciais com o Brasil existem, porem, não estamos satisfeitos com o volume de negócios. Vemos na Unale uma grande oportunidade de expandirmos essas relações”, comentou. Para o presidente da entidade, deputado Kennedy Nunes (PSD-SC), “com esta visita, a Unale passa a ser a porta de comunicação com todos os estados, através das relações paradiplomáticas”, explicou.

O grupo ainda participou de encontro com o vice-presidente do Conselho de Administração da Confederação de Empregadores e Industriais da Bulgária e Presidente do Conselho de Administração da empresa Minstroy Holding JSC, o Prof. Eng. Nikolay Valkanov, que falou da possiblidade de a partir do envio do mapa geológico das reservas, prospectarem contatos com empresas mineradoras interessadas em investir no Brasil, em parceria com companhias de mineração estatais, na Bahia e no Tocantins. A visita está prevista para novembro, na ocasião da Conferência Nacional da Unale.

Educação e Cultura
A delegação visitou também a prefeitura da cidade de Gabrovo, que fica localizada no centro geográfico da Bulgária, constituída por 137 aldeias e tem em torno de 76 mil habitantes. A cidade conta com centro industrial para a construção de maquinários e indústria de laticínios. Além das relações comerciais, a vice-reitora da Universidade Técnica de Gabrovo, Prof. Lilyana Rusanova, que participou do encontro, sugeriu acordo de cooperação acadêmica intermediada pela Unale, para projetos de pesquisa e intercâmbio cultural e de estudos com universidades brasileiras. Gabrovo é uma das 180 cidades criativas no mundo estabelecidas pela Unesco, nas categorias de artesanato e folclore, e realiza anualmente uma grande festa semelhante ao carnaval brasileiro. A prefeitura da cidade busca ainda, através desta relação, sugestões e referências do Brasil para o fortalecimento deste evento.whatsapp-image-2019-06-24-at-05-27-37

Meio ambiente
Antes de chegar à Bulgária, a comitiva da Unale esteve em Paris, onde visitou a empresa Aerzen France, para tratar sobre modernas técnicas de tratamento de água e esgotos e de despoluição de rios, inclusive rios contaminados pelo rompimento de barragens. “Esse ano tivemos tragédias como as de Brumadinho e Mariana, e os parlamentares não podem ficar inertes a esses acontecimentos, é preciso trabalharmos na prevenção e na fiscalização das outras quase 800 barragens no Brasil”,  afirmou Kennedy Nunes.

O Brasil tem hoje 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial dano que poderia causar ao meio ambiente e à sociedade.

Por Juliana Freitas/ Ascom Unale
Compartilhe!