Neste mês acontece a campanha Outubro Rosa, um movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, e a União Nacional dos Legisladores e Legislativos (Unale), assim como a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), apoiam por mais um ano a iniciativa.

Vice-presidente da região Centro-Oeste da Unale, o deputado estadual Lidio Lopes (PATRI) considera a importância da campanha.

“Assim como em outubro, devido o Outubro Rosa, em todos os meses temos que ter esse enfrentamento do câncer de mama, pois a cada quatro mulheres, uma é acometida pela doença. Então, é preciso ter essa conscientização, para que as pessoas cada vez mais possam se conscientizar de que é necessário fazer o exame e o acompanhamento, para gente fazer o enfrentamente dessa doença e reduzir esse índice, pra que as mulheres sejam cada vez mais saudáveis”, afirmou.

O slogan desse ano é “Precisamos tocar no assunto”. O objetivo é incentivar que as mulheres conheçam o próprio corpo e façam o autoexame. De acordo com a médica Camila Tormena, é preciso que todas as mulheres fiquem atentas aos seus corpos. “Os sinais do câncer de mama podem ser diversos. Um dos mais conhecidos é o nódulo ou caroço, fixo e geralmente indolor, que pode ser sentido no autoexame, ao tocarmos na mama”, explica a médica.

A profissional também alerta que outros sinais, como a pele da mama avermelhada, retraída, também são sintomas, assim como alterações repentinas no mamilo. “Sempre que esses sinais aparecerem, é importante que a mulher procure um profissional da saúde. Como medida de prevenção ou detecção precoce da doança, é também necessário realizar exames como a mamografia anualmente, principalmente mulheres que têm mais de 40 a nos de idade”, alertou Camila Tormena.

Fonte: ALEMS