Search
Close this search box.

Os deputados de oposição na Assembleia Legislativa de Goiás apresentaram projeto para alterar o regimento interno da Casa, visando extinguir os cargos com status de diretoria na Assembleia, com salários de até R$ 24 mil. Estes novos cargos tem o rendimento que superam o salário dos deputados estaduais e do governador Marconi Perillo (PSDB), que recebe exatos R$ 20.042,00 por mês, conforme o site do governo.

No documento, os parlamentares alegam que são contra a criação de novos cargos na diretoria sem discussão prévia e a verdadeira transparência do projeto durante a votação. “O projeto apresentado não obedeceu a tramitação regular necessária a aprovação de atos normativos. Constata-se que houve afronta irreversível aos ditames da Lei de Acesso a Informação tendo em vista que o supramencionado não se encontra devidamente registrado nos canais oficiais de publicidade da Alego”, destaca o documento.

De acordo com os deputados, eles não foram informados da resolução, levando em consideração o principio básico da transparência no Poder Legislativo. “É de se estranhar que o Projeto tenha tramitado às escondidas, nos sombrios escaninhos da Assembleia Legislativa”, diz o texto.

Compartilhe!