A Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul promoveu, nesta terça-feira (09), a segunda edição do curso de ajuda a 15 servidores interessados em parar de fumar. A iniciativa é do Serviço Social do Centro de Saúde, que na primeira edição, ajudou oito servidores a abandonar o vício do cigarro. O tratamento cognitivo comportamental e medicamentoso tem a duração de 12 meses. 

A Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul promoveu, nesta terça-feira (09), a segunda edição do curso de ajuda a 15 servidores interessados em parar de fumar. A iniciativa é do Serviço Social do Centro de Saúde, que na primeira edição, ajudou oito servidores a abandonar o vício do cigarro. O tratamento cognitivo comportamental e medicamentoso tem a duração de 12 meses. No 1º mês, as reuniões são semanais. Já nos dois meses seguintes, as reuniões são quinzenais. A partir daí os encontros passam a ser mensais. O tratamento não tem custo.

O cigarro é composto por mais de quatro mil substâncias tóxicas e pode causar câncer de pulmão, infarto, derrame, complicações respiratórias e inúmeros outros problemas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o uso do tabaco mata 4,9 milhões de pessoas por ano, o que representa mais de 10 mil mortes por dia, sendo a principal causa de morte evitável em todo o mundo. A estimativa é de que aproximadamente 47% de toda a população masculina e 12% da população feminina no mundo fumam.

“O cigarro é uma droga lícita. A sociedade já se acostumou com este tipo de poluição e não percebe as implicações graves que causam o tabagismo. O cigarro causa prejuízo individual e coletivo. Ao oferecer o tratamento contra o tabagismo, a Assembleia Legislativa tem o objetivo de melhorar a saúde e a qualidade de vida de todos os servidores”, destaca a diretora do Centro de Saúde, Fabrícia Rezende de Rezende.

Compartilhe!