ines_pandelo_cnleInes Pandelo é deputada estadual pelo PT do Rio de Janeiro

Nos últimos meses estamos assistindo nos noticiários uma crescente onda de estupros pelo nosso país.

Segundo estatísticas do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, apoiado pelo Ministério da Justiça, com base em ocorrências policiais e dados do Sistema Único de Saúde, os  registros de estupro aumentaram em 168% em cinco anos no Brasil. De 15.351  registros em 2005 saltamos para 41.294 em 2010. Somente entre janeiro e junho de 2012 ao menos 5.312 pessoas sofreram algum tipo de violência sexual, os estados que possuem estudos a respeito apontam a continuidade do crescimento em 2013. Quase totalidade das vítimas são mulheres,  muitas delas meninas, que sofrem esta violência bárbara dentro de suas casas, nas ruas, no trabalho ou nos transportes coletivos.

As mulheres ao longo dos séculos têm sido vítimas de uma sociedade machista, mas através de muita mobilização e luta têm avançado na construção de legislações e políticas públicas no enfrentamento a todo tipo de violência. Por isto REPUDIAMOS qualquer tipo de atitude de responsabilizar ou culpabilizar as mulheres pelo aumento de estupros no Brasil, como foi o caso do artigo da jornalista Danusa Leão no jornal Folha de São Paulo, onde diz que o aumento dos estupros deve-se as roupas e atitudes das mulheres de hoje.

Como pessoas públicas, detentores de mandatos confiados pelo povo, não podemos concordar ou ficar alheios a esta brutal realidade, principalmente se quisermos construir “Os Desafios para o Futuro que Queremos”.

As mulheres e homens comprometidas e comprometidos com a democracia e vida dígna para todas as pessoas, presentes na XVII Conferência Nacional da Unale, nos comprometemos em nossos estados trabalharmos para superarmos estes índices que nos envergonham e erradicarmos o crime de estupros no nosso país.

* Proposta apresentada ao plenário pelo grupo presente na reunião simultânea da Secretaria de Mulheres da Unale.”

Compartilhe!