Os ministros da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, e do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, proferiram palestra sobre políticas públicas para a agropecuária e agricultura familiar nesta quinta-feira (30), na Casa da Assembleia Legislativa na Expointer. O encontro que compõe o projeto Radiografiada Agropecuária Gaúcha, promovido pela Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, foi aberto pelo presidente do Legislativo, deputado Alexandre Postal (PMDB). Ele destacou a importância da produção primária para o Rio Grande do Sul e a força deste setor representado na Expointer.

O deputado Ernani Polo (PP), presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, sublinhou que o projeto tem o objetivo de levantar aspectos positivos e negativos do setor primário, possibilitando um diagnóstico mais preciso que viabilize a criação de políticas públicas necessárias para a fixação do homem no campo. “Na próxima etapa do projeto será debatido o tema da sucessão rural e como criar estímulos para que o jovem permaneça no campo, trabalhando e produzindo, dando sequência às atividades dos seus pais e dos seus avós lá no meio rural”, concluiu.

Políticas públicas
Mendes Ribeiro iniciou sua fala destacando o trabalho realizado para a aprovação do novo Código Florestal Brasileiro, que representa segurança jurídica para todos. Ele se mostrou otimista quanto à próxima safra brasileira de grãos, que deve alcançar 170 milhões de toneladas. “Esta é uma boa notícia para os produtores e para o povo brasileiro”, comemorou.

Oministro do Desenvolvimneto Agrário (MDA), Pepe Vargas, destacou as áreas de responsabilidade da sua pasta, como a política de crédito fundiário; políticade fomento e apoio à agricultura familiar e a política de regularização fundiária. Ele sublinhou a importância da agricultura familiar tanto na produção de alimentos quanto no emprego de mão de obra e geração de renda. Revelou, ainda, que o governo federal está discutindo a criação de uma agência de assistência técnica para atender os produtorres da agricultura familiar.

O presidente da Federação dos Trabalhadores da Agricultura no RS (Fetag), Elton Weber, destacou a importância do Pronaf para os trabalhadores da agricultura familiar, mas salientou que é necessário garantir renda para os produtores, especialmente em períodos de quebra da safra. Ele criticou a falta de agilidadedas políticas públicas para atender os produtores atingidos por eventos climáticos adversos.

Para o presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Carlos Sperotto, é necessário ampliar o seguro agrícola como forma de minimizar os prejuízos causados por intempéries. Ele também defendeu a produção de tabaco, que é a base econômica de muitos municípios gaúchos e gera riqueza para o Estado, além de manter o homem no campo.

Também participaram do encontro os deputados Zilá Breitenbach (PSDB), Lucas Redecker (PSDB), Cassiá Carpes (PTB), Marcelo Moraes(PTB), Alceu Barbosa (PDT), Giovani Feltes (PMDB), Aldacir Oliboni (PT), Luis Lauermann (PT), Altemir Tortelli (PT), Frederico Antunes (PP), Heitor Schuch(PSB), os deputados federais Elvino Bohn Gass (PT), Afonso Hann (PP) e Jerônimo Göergen (PP), o secretário estadual da Agricultura, Luis Fernando Mainardi, além de representantes da Embrapa, Farsul, Fetag RS e Fetraf Sul.

Fonte: ALRS

Compartilhe!