O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Dinis Pinheiro (PSDB/MG), entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), na tarde desta quarta-feira (14), em Brasília, 615.986 assinaturas obtidas na Campanha Assine + Saúde, recolhidas em todo o Estado ao longo de quase um ano e meio de mobilização do Legislativo estadual e seus parceiros. A solenidade contou, também, com a presença do presidente da Comissão de Saúde da ALMG, deputado Carlos Mosconi (PSDB/MG).

O Assine+Saúde é uma campanha em apoio ao Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública, Saúde+10, que uniu as Assembleias Legislativas do País e entidades da sociedade civil. O objetivo é apresentar um projeto de lei ao Congresso, obrigando a União a destinar o mínimo de 10% de sua receita corrente bruta para a saúde. Isso representaria um adicional de aproximadamente R$ 40 bilhões ao que é investido atualmente.

Segundo Dinis Pinheiro, a participação mineira é reflexo do desejo de todos os brasileiros por melhorias no sistema de saúde pública. “Essa campanha não demonstra apenas o desejo do mineiro, mas o de toda a população brasileira, que sofre no dia a dia com esse serviço. Nós estamos aqui lutando não pelo mineiro, mas pelo o Brasil”, afirmou.

O deputado Carlos Mosconi parabenizou o empenho da Assembleia de Minas. Para ele “o número de assinaturas é resultado direto do trabalho dos parlamentares e funcionários da Assembleia, que ficaram quase um ano e meio focados nessa campanha”, disse.

O presidente da Secretaria Especial da Saúde da Unale, deputado Volnei Morastoni (PT/SC), representou a entidade no encontro e declarou apoio à causa.

No último dia 6 de agosto foi realizada a entrega de cerca de 1,8 milhões assinaturas ao Congresso, que exige o mínimo de 1,5 milhão para aceitar o projeto. Minas Gerais foi o Estado que realizou a maior coleta de adesão à campanha, representando 34% do total.

Compartilhe!