jantar_china01A Associação Internacional das Cidades Amigas da China (CIFCA) mantém 54 acordos de cooperação com o Brasil, mas a tendência é que eles aumentem com a assinatura do novo acordo nesta quinta-feira (17). A afirmação foi feita pela presidente da entidade, Li Xiaolin (foto), durante jantar com diretores da Unale, em Brasília. No encontro, ela e o deputado José Luís Tchê (PDT/AC), presidente eleito da Unale, ratificaram as versões em português e chinês do acordo de cooperação entre Brasil e China, assinado por eles em solenidade no Palácio do Planalto, na presença dos presidentes Dilma Rousseff e Xi Jinping.

Segundo Li Xiaolin, o acordo é uma forma de estreitar os laços entre os dois países e promover a troca de experiências entre os parlamentares. A dirigente chinesa acredita que o novo entendimento vá ampliar as ações de seu país no Brasil. “O principal objetivo” – disse – “é que possamos trabalhar juntos”.

A presidente da CIFCA aproveitou o encontro para renovar o convite para a participação da Unale na próxima Conferência Internacional da entidade, de 27 a 29 de novembro, na cidade de Guangzhou, na China.

O deputado estadual Sérgio Leite (PT/PE), secretário-geral eleito da Unale, destacou que o acordo é um importante instrumento para o crescimento nacional, decorrente do aumento das relações comerciais entre os dois países.

Para Tchê, a celebração do acordo assegura a ampliação dos negócios. No caso específico do Acre, ele acredita que o Estado será contemplado, em breve, com investimentos chineses na economia e nas áreas ecológica e cultural.

O acordo firmado com a CIFCA prevê a implantação de programas de intercâmbio, pesquisa e cooperação a nível municipal e estadual, além da organização e a participação conjunta em encontros e debates de interesses mútuos. Os programas serão supervisionados pela Unale e a CIFCA.

Participaram do jantar o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Wasny de Roure (PT/DF) e o diretor-geral da Unale, Lauri Gisch.

Compartilhe!