Sessenta e três por cento dos 140 sul-mato-grossenses que responderam à enquete do Portal da Assembleia Legislativa se posicionaram favoráveis a uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar um suposto esquema das construtoras para não cumprirem as obrigações trabalhistas.

Sessenta e três por cento dos 140 sul-mato-grossenses que responderam à enquete do Portal da Assembleia Legislativa se posicionaram favoráveis a uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar um suposto esquema das construtoras para não cumprirem as obrigações trabalhistas.

Proposta pelo 1º vice-presidente do Legislativo, deputado Maurício Picarelli (PMDB), a comissão irá requisitar documentos e intimar pessoas para depor. A CPI tem prazo de funcionamento de 120 dias, prorrogável por mais 60 dias.

Os líderes das bancadas indicaram como titulares da CPI os deputados Maurício Picarelli e Junior Mochi (PMDB), Paulo Duarte (PT), Onevan de Matos (PSDB) e Antônio Carlos Arroyo (PR).

Compartilhe!