De janeiro a julho 2011, a maioria das multas aplicadas no Distrito Federal foi em consequência do excesso de velocidade, da falta do cinto de segurança, do uso do aparelho celular e de embriaguez ao volante. Nesse período, 612 mil motoristas foram flagrados dirigindo acima da velocidade permitida. Isso significa 3,3 mil multas por dia e 137 por hora.

De janeiro a julho 2011, a maioria das multas aplicadas no Distrito Federal foi em consequência do excesso de velocidade, da falta do cinto de segurança, do uso do aparelho celular e de embriaguez ao volante. Nesse período, 612 mil motoristas foram flagrados dirigindo acima da velocidade permitida. Isso significa 3,3 mil multas por dia e 137 por hora. Outros 23 mil condutores foram pegos falando ao celular enquanto dirigiam, uma média de 131 infrações diárias. Além disso, mais de 5 mil motoristas foram autuados por dirigirem embriagados, mesmo com a Lei Seca em vigor.

No entanto, ainda existem aqueles que respeitam as regras de trânsito e são conscientes das  responsabilidades na condução de um veículo. Para estimular cada vez mais o respeito às leis de trânsito, o deputado distrital Benedito Domingos (PP) apresentou o projeto de lei 687/2012 que dispõe sobre a isenção do pagamento de taxas no Distrito Federal relativas à renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) às pessoas que não cometeram infrações de trânsito nos últimos cinco anos. Os valores referentes a exames médicos que vierem a ser exigidos pelo Departamento de Trânsito do DF não se incluem na isenção.

“O objetivo principal deste projeto é premiar, de alguma forma, aqueles motoristas que não cometem infrações e que facilitam e contribuem, portanto, para a segurança e bem-estar da sociedade como um todo. Os condutores que cumprem as regras que lhe são impostas merecem receber uma recompensa como incentivo”, acredita Benedito Domingos.

Compartilhe!