O Ministério da Integração Nacional vai disponibilizar mais R$ 5 milhões para apoio emergencial às vítimas das cheias no Acre. Desse total, R$ 4 milhões vão para o governo estadual e R$ 1 milhão para a capital, Rio Branco. Com essa nova liberação, chega a R$ 10 milhões a ajuda do governo federal ao estado. Os deputados acreanos José Luis Tchê e Manoel Moraes se reúniram com o ministro.

O Ministério da Integração Nacional vai disponibilizar mais R$ 5 milhões para apoio emergencial às vítimas das cheias no Acre. Desse total, R$ 4 milhões vão para o governo estadual e R$ 1 milhão para a capital, Rio Branco. Com essa nova liberação, chega a R$ 10 milhões a ajuda do governo federal ao estado.

“Nada vai faltar para a população do Acre. Esta é a orientação da presidenta Dilma Rousseff”, disse o ministro Fernando Bezerra Coelho durante encontro nesta quinta-feira (1), em Brasília, com parlamentares do Acre. Mais de 140 mil pessoas foram atingidas pelas enchentes em dez cidades.

Este recurso será usado para ações de emergência, como a compra de medicamentos, colchões, alimentos, água potável e também para o pagamento de aluguel social (para pessoas que não podem voltar para casa) e de serviços essenciais, como coleta de lixo, transporte de produtos básicos e desobstrução de vias públicas.

Reconstrução – Na segunda-feira (5), o secretário Nacional de Defesa Civil, Humberto Viana, irá pessoalmente ao Acre para avaliar a estrutura das casas atingidas pelas cheias e estudar, junto com os governos estaduais e municipais, a reconstrução das cidades.

Para o presidente da Unale, José Luis Tchê (PDT/AC), o Estado precisa da ajuda de todos: “Todos nós estamos sofrendo com a situação do nosso Estado. Muitas pessoas passando necessidades, 20% da população está desabrigada. É o momento que estamos precisando da ajuda de todos, de uma mobilização para ajudar os acreanos. Estamos fazendo campanha e todos podem contribuir com o mínimo que for, pois de pouquinho em pouquinho, faremos bastante”, afirmou o presidente.

O deputado Manoel Moraes (PSB/AC), ficou satisfeito com a reunião: “O Estado e os municípios atingidos pela cheia no Acre, não tem condição de atender todos os desabrigados. Só uma força maior, no caso o Governo Federal, que pode atendê-los. O Ministério também se comprometeu a construir 3 mil casas, com baixo custo para os desabrigados”, destacou o deputado. 

Saiba como ajudar os desabrigados através do site www.agencia.ac.gov.br.

Compartilhe!