Search
Close this search box.

goiais_velho

O presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), José Luis Tchê, recebe nesta terça-feira (26/07), a Comenda da Ordem do Mérito Ahanguera, a mais alta condecoração do Estado de Goiás. A homenagem, que será dada também a outras personalidades de diversas áreas da sociedade por ações, méritos excepcionais e relevantes serviços prestados ao Estado. O presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), José Luis Tchê, recebe nesta terça-feira (26/07), a Comenda da Ordem do Mérito Ahanguera, a mais alta condecoração do Estado de Goiás. A homenagem, que será dada também a outras personalidades de diversas áreas da sociedade por ações, méritos excepcionais e relevantes serviços prestados ao Estado, ocorre durante a solenidade de transferência da capital para a cidade de Goiás. Na oportunidade, simbolicamente, a antiga capital do Estado se tornará sede dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário goianos. O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Jardel Sebba (PSDB), que participa do evento, destaca a importância do ato, que, segundo ele, promove o resgate da história de Goiás. “É um momento de reverência à nossa querida Vila Boa, berço político e cultural do nosso Estado, patrimônio cultural de toda a humanidade.” Para o presidente da Unale, José Luis Tchê, o resgate da história é importante para o povo se conhecer. “Desde os tempos primitivos buscamos este autoconhecimento. É uma oportunidade de resgatarmos e homenagearmos os que construíram as cidades das quais desfrutamos hoje. É uma honra receber esta homenagem. Como presidente da Unale vou me esforçar ainda mais para fazer jus a este mérito, no trabalho constante para o fortalecimento de todos os estados da federação e é claro do Estado de Goiás”, afirma. A transferência da Capital para a Cidade de Goiás é uma homenagem à antiga Vila Boa, que acontece desde 1961 por decreto do então governador Mauro Borges, filho do interventor Pedro Ludovico Teixeira, que assinou o decreto que transformou o Palácio Conde dos Arcos em monumento histórico de inverno dos Governadores, bem como estabeleceu que, a partir daquele ano, no dia do aniversário da cidade (25 de julho), todos os governadores despachariam o expediente do governo na cidade de Goiás. Desde então, durante dois dias, a cidade assiste à instalação do Governo Provisório, na última semana do mês de julho, passando a ser, simbolicamente, a capital do Estado. Nesses dois dias o governo estadual assina atos pertinentes à administração bem como homenageia personalidades de destaque nos contextos social, político e econômico de Goiás. A cidade de Goiás, ou Goiás Velho, como também é chamada, guarda um patrimônio arquitetônico e cultural dos mais ricos do Brasil. Em 2001, seu centro histórico foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

 

Compartilhe!