O Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social (Fehis), do Rio de Janeiro, poderá priorizar as construções que utilizem energia limpa. É o que garante a lei 6.488/13, publicada no Diário Oficial do Executivo nesta quinta-feira (11). De autoria do deputado Geraldo Moreira (PTN), a nova regra altera a Lei 4.962/06, que criou o fundo, incluindo entre as características das construções com seu recurso aquelas que deem preferência à utilização de energia solar ou outra forma de energia alternativa.

Para Moreira, a medida impulsiona formas de energia que, além de ambientalmente corretas, são mais baratas. “A energia está muito cara, as pessoas não conseguem pagar. Vivemos num estado quente, onde o uso de ar condicionado, muitas vezes, é necessário. Isso eleva ainda mais o custo. Essa opção dá conforto, atende a questão ecológica e dá dignidade às pessoas”, argumenta.

Compartilhe!