whatsapp-image-2018-12-05-at-00-43-57 União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) e a Frente Parlamentar em Defesa da Instalação de Free Shops em Cidades de Fronteira, promovem nesta sexta-feira (07/12), a partir das 09h30min., na sala João Neves da Fontoura (Plenarinho), terceiro andar da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (Alers), reunião de trabalho sobre Implantação de Free Shops em Cidades-Gêmeas de Fronteira.

A Receita Federal do Brasil fará uma exposição sobre as últimas regras para a instalação das lojas francas nas cidades gêmeas, bem como os mecanismos necessários para a implantação das mesmas, além de rodada de debates com a participação de parlamentares, prefeitos, vereadores, entidades e lideranças ligadas ao tema. Foram convidados para o encontro representantes dos nove Estados que poderão receber os Free Shops.

A programação será iniciada com apresentação das últimas regras publicadas pela Receita Federal para a implantação dos Free Shops em Cidades-Gêmeas de Fronteira”, através do Superintendente da Receita Federal no Rio Grande do Sul , Luiz Fernando Lorenzi.  Logo depois, o presidente da Associação Sul América de Lojas Francas (Asutil), Gustavo Fagundes destacará o cenário atual e as perspectivas com a implantação de lojas francas terrestres em Cidades Gêmeas de Fronteira”. Além disso, serão promovidos debates e, no final do encontro, haverá a divulgação da Carta de Porto Alegre.

Segundo o presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Instalação de Free Shops em Cidades de Fronteira da Unale, Frederico Antunes (Progressistas-RS), o encontro é imprescindível para a apresentação das últimas regras e quanto a instalação dos Free Shops no Brasil.  “O nosso objetivo é que as primeiras lojas do lado brasileiro já estejam em funcionamento no início de 2019”, destacou o parlamentar.whatsapp-image-2018-12-05-at-00-43-56

Para o presidente da Unale, deputado estadual Ciro Simoni, “os Free Shops são responsáveis pelo desenvolvimento urbano das cidades de fronteira de países vizinhos, em função da geração de novos empregos, o que pode ser também uma oportunidade para fortalecer a economia do país”.

Por Cristiano Guerra/ Assessoria Parlamentar
Compartilhe!