Um aplicativo desenvolvido na incubadora tecnológica da Unochapecó promete facilitar a gestão dos municípios nas ações de combate à dengue. O sistema, chamado Vigilantus, disponibiliza um mapa online no qual a própria população pode comunicar a ocorrência de novos focos do mosquito causador da doença, o Aedes aegypti. A Prefeitura de Chapecó é a primeira a adotar a nova ferramenta no Espírito Santo.

De acordo com Juliano Baggio Di Sopra, sócio da empresa criadora do Vigilantus, após a prefeitura fazer o reconhecimento geográfico e identificar as áreas de risco, o aplicativo disponibiliza as informações por meio de um mapa completo da cidade, destacando os bairros com maior incidência de focos, que podem ser acompanhados pela comunidade. Ao acessá-las, disse, uma pessoa pode visualizar se a sua residência se encontra em uma área de incidência do vetor da doença, estimulando seu engajamento. “O software foi idealizado justamente com a proposta de fornecer um canal de mão dupla entre o poder público e a sociedade, algo que acreditamos que seja o caminho para a solução do problema.”

Fonte: Agência ALESC

Compartilhe!