Search
Close this search box.
Foto/Divulgação

Já está disponível na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a nova página de Estatísticas Processuais das Eleições 2022. No espaço, qualquer cidadão interessado pode ter acesso ao quantitativo de processos que tramitam na Justiça Eleitoral (JE) referente ao pleito deste ano bem como ao andamento de cada caso.

Com a aplicação de filtros, a ferramenta de busca exibe gráficos e tabelas detalhadas. A publicação dessas informações para a sociedade é mais uma demonstração do compromisso do TSE com a transparência do trabalho da JE.

Passo a passo

Para acessar os dados, basta clicar em Processos Eleitorais, na página inicial do sistema. Lá é possível consultar todos os processos que tramitam ou deixaram de tramitar no TSE ou nos 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) do país. É possível também fazer as pesquisas em relação a região, estados, tribunal de origem, órgão julgador, conclusos para julgamento, se o processo já foi julgado, tema e se o candidato é parte do processo.

Os gráficos e as tabelas exibidos, inclusive as detalhadas, variam de acordo a seleção na ferramenta de busca localizada à esquerda da página, que funciona em camadas. Assim, uma opção selecionada habilita ou desabilita busca em dados relacionados.

Neste sábado (17), a página mostra 65.379 processos autuados na Justiça Eleitoral em 2022. Do total, 49.946 processos (76,39%) estão tramitando e 15.433 (23,61%) já foram finalizados. Até o momento, foram registrados 5.400 recursos.

As estatísticas processuais apresentadas na página foram geradas a partir de registros oriundos do Cadastro Eleitoral, banco de dados oficial da Justiça Eleitoral brasileira.

Anos anteriores

Para consultas de quantitativos processuais de 2018 a 2021 e de 2007 a 2017, acesse a página Estatística Processual, que compila informações baseadas em consultas à base de dados do Sistema de Acompanhamento de Documentos e Processos (SADP) e Processo Judicial Eletrônico (PJe). A consulta é construída a partir de parâmetros lógicos, e o resultado é apresentado sem interferência humana. Ou seja, os dados são apresentados da mesma forma como estão registrados na base de dados.

Fonte: TSE

Compartilhe!