Search
Close this search box.

Em reunião na presidência da Assembleia Legislativa, na terça-feira (4), os deputados e outras autoridades da Grande Vitória puderam conferir uma apresentação sobre um grande empreendimento que deve ser instalado no Espírito Santo: o porto de águas profundas. O projeto foi desenvolvido pela Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), em parceria com a empresa DTA Engenharia.

A construção está orçada em R$ 4,3 bilhões e deve atrair investimentos de R$ 1,4 bilhão para o Estado, o que significaria um saldo de R$ 1 bilhão. O diretor-presidente da Codesa, Clovis Lascosque, ressaltou a importância do empreendimento: “Nós seremos o porto mais moderno do Brasil”.

O coordenador da empresa, Ernani Muraro, apresentou os estudos sobre a implantação do porto. Segundo o engenheiro, foi feita uma análise de toda a costa do Estado para a escolha do melhor local para a construção do empreendimento. Foram levantadas quatro áreas: Barra do Riacho, em Aracruz; Praia Mole, na Serra; Ponta da Fruta, em Vila Velha; e Ubu, em Anchieta. Duas delas foram selecionadas como possíveis recebedoras do empreendimento: Praia Mole e Ponta da Fruta.

Fonte: Agência ALES

Compartilhe!