Em discussão sobre a Reforna Política, a presidente da Secretaria da Mulher da Unale, Conceição Vieira (PT-SE), defende proposta de defesa dos 30% garantidos para as mulheres dentro dos partidos. o pedido é que elas não sejam apenas votadas, mas eleitas.

Em discussão sobre a Reforna Política, a presidente da Secretaria da Mulher da Unale, Conceição Vieira (PT-SE), defende proposta de defesa dos 30% garantidos para as mulheres dentro dos partidos. o pedido é que elas não sejam apenas votadas, mas eleitas. Sob o tema: “Reforma Política – Construção de um novo Brasil”, o Setorial de Mulheres do Partido dos Trabalhadores (PT), realizou no sábado (20), no auditório do Sindprev, um seminário com as presenças de militantes petistas de Aracaju e do interior.

A Mesa de trabalho foi formada pelo deputado federal Rogério Carvalho (PT), o vice-prefeito, Sílvio Santos (PT), a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Maria teles, a presidente da Secretaria da Mulher, deputada estadual Conceição Vieira (PT), a vereadora Rosângela Santana (PT), e a secretária da Mulher no PT, Maria Mota.

Para Conceição o partido que não cumprir a lei, ficará sem as vagas e poderá ser multado de forma educativa. Isso é outro avanço, que os 30% seja votado para serem eleitas, reafirmou. Segundo a parlamentar os pontos precisam serem discutidos e defendidos, principalmente pelas mulheres de movimentos sociais e de partidos políticos.

Conceição afirmou que pretende trabalhar com as oito deputadas que compõem a Secretaria da Mulher na Unale, oriundas de vários Estados e pretende fazer coordenação com elas, visando criação de novas propostas.

A vereadora Rosângela Santana (PT) destacou o tema da reforma como sendo construir um novo País, um novo Estado. Também citou alguns pontos, a exemplo do financiamento público de campanha que é considerado fundamental, evitando assim, que candidatos comprem votos.

Fonte: Assessoria de Imprensa “Plenário – A Notícia Agora” (www.faxaju.com.br)

Compartilhe!