A Comissão Nacional de Acompanhamento da Vacinação (Conav) voltou a se reunir nesta quinta-feira (25), para prestar contas da atuação em cada estado, debater atualizações sobre a vacinação e planejar os próximos passos da Pasta. Os membros ainda se reuniram com representantes do grupo Mulheres do Brasil, presidido pela empresária Luiza Helena Trajano e que faz a interlocução entre governo, empresas e sociedades em diversas pautas, inclusive a vacinação contra a Covid-19.

O presidente da Comissão, deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos-DF), falou sobre a agenda predefinida para as próximas semanas. “Temos reunião pré-agendada com o Secretaria de Vigilância em Saúde, em 29 de março, e com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), em 8 de abril, para debater cronograma de distribuição dos imunizantes e outros temas importantes”, disse.

Delmasso ainda falou sobre a atualização no quadro de fabricantes dos imunizantes que já solicitaram uso em solo brasileiro à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Até o momento, a Anvisa já aprovou o uso emergencial das vacinas AstraZeneca e Coronavac e também o pedido de uso definitivo AstraZeneca e da Pfizer. Ontem (24), a Agência recebeu o pedido de uso emergencial do laboratório Janssen e deve analisar em sete dias.

Sobre a discussão se os estados devem ou não fazer a compra de imunizantes à parte, os deputados acharam válidas as compras, mas por motivos diferentes. “Por mais que tenhamos que comprar e repassar ao Ministério da Saúde, neste primeiro momento, acho válido. Mesmo porque, precisa criar um planejamento futuro pois não sabemos o tempo de imunização das vacinas, ou seja, é importante ter um plano reimunização, se necessário”, destacou o presidente Delmasso.

Já para o deputado baiano, Angelo Almeida (PSB), “o ponto principal nesse momento é agilizar a imunização de idosos, para desafogar o sistema e iniciar a vacinação do pessoal da educação e da segurança, por exemplo. Somente assim poderemos ter queda nos números de infecção e morte.”

Mulheres do Brasil

Após se reunirem internamente, os membros da Comissão receberam no encontro virtual a presença das representantes do Grupo Mulheres do Brasil, Lígia Pinto, Ana Laura Mazzei e Aissa Rossiter. As três apresentaram a iniciativa do grupo, que conta com parcerias em diversos setores, para criar projetos em todo o Brasil, através de 22 comitês e 104 núcleos.

“Um dos nossos projetos atualmente é o Unidos pela Vacina, movimento que une empresas e diversos órgãos e entidades, que visam auxiliar de várias maneiras a imunização e toda a logística por trás da vacinação no Brasil, por meio de doações e parcerias”, explicou a líder do Comitê de Políticas Públicas de Brasília, Lígia Pinto.

Segundo Ana Laura Mazzei, o projeto funciona por meio de contribuições de diversas empresas, que facilitam a doação de seringas, transporte dos imunizantes etc, mas para que sejam atendidas as demandas realmente mais urgentes, é preciso ter apoio em cada estado. “A Unale pode ajudar nesta interlocução, para que consigamos responder o máximo de demandas com essas doações e auxiliar a aceleração da chegada das vacinas e insumos em quem realmente precisa”, frisou Ana Laura Mazzei.

Depois de alinharem as ideias e objetivos, a Conav e o Grupo Mulheres do Brasil devem assinar um acordo de cooperação. O primeiro trabalho conjunto será a ampliação de um indicativo do deputado Angelo Almeida, já apresentado na Bahia.

“Devemos criar um sistema para cadastro de voluntários, como é o caso de profissionais desempregados da área da saúde e de outros seguimentos. Já realizamos essa indicação na Assembleia da Bahia, mas queremos que ela possa chegar à outras casas e grupos”, salientou. O texto deve ser encaminhado à Unale, revisado e reformulado para se expandir por todo o País.

SUPERLIVES

O novo serviço de transmissão simultânea da Unale, já utilizado na Semana da Mulher e para transmissão de agendas da entidade nas redes sociais dos parlamentares, também esteve em pauta. “A Unale tem o papel de dar apoio à todas as Secretarias, Frentes e Comissões, por isso, a importância de divulgar essas agendas, que estão trazendo notícias em primeira mão, como foi o caso da reunião com a Anvisa”, disse o diretor-geral da Unale, Evaldo Bazeggio.

A fala foi apoiada pelos parlamentares, que disseram que têm tido um bom retorno e alcance com as transmissões. “A Unale cumpre um papel importante de informar com a nova plataforma. “Estamos coletando dados muito importantes em cada estado e com nossas reuniões. Com essas transmissões podemos mobilizar a sociedade por meio desse colegiado, pois é uma causa humanitária”, complementou a deputada Ana Cunha (PSDB-PA).

Também estiveram presentes na reunião os deputados Lidoa Lopes (Patriotas-MS), Coronel Adailton (Progressistas-GO), Zilá Breitenbach (PSDB-RS) e Goretti Reis (PSD-SE).

Por Marina Nery/ Ascom Unale
Compartilhe!