Apesar de toda a mobilização realizada pelos deputados de Rondônia, não foi dessa vez que o novo Código Florestal foi aprovado na Câmara Federal. A votação, que estava marcada para anoite desta quarta-feira, foi adiada devido a discordância dos parlamentares emdois pontos do novo texto, apresentado pelo deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP).
Apesar de toda a mobilização realizada pelos deputados de Rondônia e de ativistas de todo o País, não foi dessa vez que o novo Código Florestal foi aprovado na Câmara Federal. A votação, que estava marcada para anoite desta quarta-feira, foi adiada devido a discordância dos parlamentares emdois pontos do novo texto, apresentado pelo deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP),  um relativo às áreas consolidadas e o outro quanto àrecomposição da reserva legal.

Duranteesta semana, 12 deputados estaduais de Rondônia estiveram em Brasíliaconversando com diversas autoridades, objetivando a aprovação do novo código.Os mesmos parlamentares já estiveram outras vezes na Capital Federal com omesmo propósito, visto como um dos planos mais importantes para o meio ambientee de fundamental importância para o desenvolvimento da região norte do País.

Integram a comitiva o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valter Araújo (PTB), e os deputados Luiz Cláudio (PTN), Ana da Oito (PTdoB), Adelino Follador (DEM), Edson Martins (PMDB), Euclides Maciel (PSDB), Flávio Lemos (PR), Jesualdo Pires (PSB), Marcelino Tenório (PRP), Ribamar Araújo (PT), Maurão de Carvalho (PP) e Marcos Donadon (PMDB).

De acordo com o ministro das RelaçõesInstitucionais, Luiz Sergio, a votação foi confirmada pelos líderes da basealiada do Governo, para a próxima terça-feira, dia 10.

Compartilhe!