As ações da Câmara Legislativa do Distrito Federal ganham um novo ritmo a partir desta quinta-feira (19) com a entrada em funcionamento do Processo Legislativo Eletrônico (PLE). O sistema integra o conjunto de procedimentos que a Mesa Diretora da Casa vem implantando desde que tomou posse, em janeiro do ano passado, por meio de investimentos em tecnologia, e cujos resultados chegam à população em forma de mais “transparência e produtividade”, como reiteraram os deputados Delmasso (Republicanos) e Jaqueline Silva (PTB), vice-presidente e 3ª secretária da CLDF, respectivamente, que participaram da videoconferência que lançou a ferramenta.

“Além da facilidade no acompanhamento, os cidadãos vão poder cadastrar e receber, no celular, por exemplo, informações sobre a tramitação de projetos de seu interesse particular ou de sua comunidade, assim como poderão expressar sua opinião”, explicou Delmasso. “A partir de agora, da proposição de uma matéria à sanção do governador tudo se concentrará em na mesma plataforma”, complementou o distrital. O processo de implantação estará totalmente definido a partir de 1º de janeiro de 2021, quando o atual sistema – Legis – deixará de ser utilizado. “Até lá, acompanharemos a migração dos arquivos para a base nova”, contou.

Por sua vez, Jaqueline Silva, que está à frente da área responsável pelo processo legislativo da Casa, observou que a medida inaugurada nesta data “contribuirá para otimizar a gestão dos procedimentos relativos à tramitação de proposições, totalmente em ambiente virtual, ampliando os horizontes do Legislativo do Distrito Federal”. A parlamentar reconheceu os avanços na inclusão da CLDF ao universo digital. E ainda agradeceu a todos os envolvidos na formulação e execução do Processo Legislativo Eletrônico, como também o fez Delmasso.

Um vídeo apresentado no início do lançamento do PLE explicou algumas funcionalidades operacionais e destacou a celeridade da tramitação das matérias com a implantação do sistema. Também salientou a atenção que a Câmara Legislativa vem dando à inovação tecnológica – citando o Sistema Eletrônico de Informações (SEI), o painel eletrônico de votações, além do novo Portal da CLDF, lançado na semana passada –, bem como destacou que o Legislativo local foi o primeiro, entre as assembleias do país, a realizar sessões remotas durante a pandemia.

FONTE: CLDF