A partir de 2015, as casas legislativas de boa parte dos estados brasileiros terão uma queda na representação feminina. Isso porque, nas eleições de 5 outubro, o número de deputadas estaduais e distritais caiu de 141 para 120.  Ceará, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Roraima tiveram aumento da bancada feminina. No Ceará, sete mulheres foram legitimadas para a próxima legislatura. Atualmente, a bancada conta com cinco parlamentares.

A deputada cearense Rachel Marques (PT) defendeu a reforma política para que haja isonomia de gêneros no preenchimento de cargos públicos. “Para que a gente aumente a presença feminina, temos que garantir a reforma política que assegure lista preordenada, paritária e com alternância de gênero”, disse.

Na Câmara dos Deputados, foram eleitas 51 parlamentares mulheres. Em 2010, eram 45. Para o Senado Federal, a eleição de 2014 só troca um terço das vagas. Nesse caso, foram eleitas cinco senadoras para as 27 cadeiras, o que corresponde de a 18,5% das vagas disponíveis. O percentual, embora ainda pequeno, é superior aos 13% das vagas registrados nas últimas eleições para o Senado. Em 2010, estavam em disputa 54 cargos e foram eleitas 7 senadoras.

Fonte: ALECE
Foto: Agência Câmara

Compartilhe!