O Brasil atingiu a marca de 166 milhões de pessoas com vacinação completa contra a Covid-19. Este número representa 77,28% da população total do país, que tomou a segunda dose ou a dose única de vacinas. . A dose de reforço foi aplicada em 92.451.203 pessoas, o que corresponde a 43,03% da população.

A população com 5 anos de idade ou mais (ou seja, a população vacinável) que está parcialmente imunizada é de 89,15% e a população com 5 anos ou mais que está totalmente imunizada é de 82,95%. Desde o início da campanha de vacinação contra a covid-19 no Brasil, 179 milhões de pessoas foram imunizadas com a primeira dose, o correspondente a 89 % da população.

Em termos proporcionais, o Piauí é o Estado que mais vacinou sua população até aqui: 93,29% dos habitantes receberam ao menos a primeira dose. A porcentagem mais baixa é encontrada em Roraima, onde 62,27% receberam a vacina. Em números absolutos, o maior número de vacinados com a primeira dose está em São Paulo (42,17 milhões), seguido por Minas Gerais (17,9 milhões) e Rio de Janeiro (14,2 milhões).

Veja como está a vacinação em cada estado:

ACRE – 1ª dose: 71,3%; 2ª dose + dose única: 59,4%; dose de reforço: 22,9%

ALAGOAS – 1ª dose: 76,2%; 2ª dose + dose única: 69,9%; dose de reforço: 30,2%

AMAZONAS – 1ª dose: 73%; 2ª dose + dose única: 61%; dose de reforço: 27,4%

AMAPÁ – 1ª dose: 62,5%; 2ª dose + dose única: 50,5%; dose de reforço: 17,8%

BAHIA – 1ª dose: 77,7%; 2ª dose + dose única: 72,8%; dose de reforço: 39,3%

CEARÁ – 1ª dose: 86,7%; 2ª dose + dose única: 82,2%; dose de reforço: 46,3%

DISTRITO FEDERAL – 1ª dose: 81,6%; 2ª dose + dose única: 76,6%; dose de reforço: 39,8%

ESPÍRITO SANTO – 1ª dose: 82,7%; 2ª dose + dose única: 74,5%; dose de reforço: 39,6%

GOIÁS – 1ª dose: 79,2%; 2ª dose + dose única: 70,2%; dose de reforço: 39,1%

MARANHÃO – 1ª dose: 76,9% ; 2ª dose + dose única: 62,1% dose de reforço: 22,6%

MINAS GERAIS – 1ª dose: 83,1%; 2ª dose + dose única: 77,3% dose de reforço: 30,7%

MATO GROSSO DO SUL – 1ª dose: 85,8% 2ª dose + dose única: 74,1%; dose de reforço: 44,6%

MATO GROSSO – 1ª dose: 77,6% 2ª dose + dose única: 67% dose de reforço: 25,8%

PARÁ – 1ª dose: 79% 2ª dose + dose única: 74,2% dose de reforço: 22,5%

PARAÍBA – 1ª dose: 84,3%; 2ª dose + dose única: 76%; dose de reforço: 33%

PERNAMBUCO – 1ª dose: 82,7%; 2ª dose + dose única: 75,6%; dose de reforço: 38,4%

PIAUÍ – 1ª dose: 93,3%; 2ª dose + dose única: 86,3%; dose de reforço: 25,7%

PARANÁ – 1ª dose: 85,2% ; 2ª dose + dose única: 74,6%; dose de reforço: 29,5%

RIO DE JANEIRO – 1ª dose: 79,9%; 2ª dose + dose única: 80,6%; dose de reforço: 45,6%

RIO GRANDE DO NORTE – 1ª dose: 80,8%; 2ª dose + dose única: 74,2%; dose de reforço: 43,4%

RONDÔNIA – 1ª dose: 71,4%; 2ª dose + dose única: 61,1%; dose de reforço: 22,5%

RORAIMA – 1ª dose: 64,2%: 2ª dose + dose única: 48,1%; dose de reforço: 12%

RIO GRANDE DO SUL – 1ª dose: 84,2%; 2ª dose + dose única: 79,78%; dose de reforço: 49,5%

SANTA CATARINA – 1ª dose: 86,3%: 2ª dose + dose única: 78%; dose de reforço: 35,4%

SERGIPE – 1ª dose: 83,4%; 2ª dose + dose única: 77,2%; dose de reforço: 40,7%

SÃO PAULO – 1ª dose: 91%; 2ª dose + dose única: 86,4%; dose de reforço: 60,1%

TOCANTINS – 1ª dose: 72% 2ª dose + dose única: 61,4%; dose de reforço: 22,3%

Por Danilo Gonzaga/Ascom Unale

Compartilhe!