logo-final-premio-unale_fundo_tranparenteA primeira edição do prêmio Assembleia Cidadã premiou, nesta sexta-feira (22), em Salvador-BA, as Assembleias Legislativas de PE, RN e ES, com 20 mil reias cada, para expansão dos projetos vencedores. O prêmio foi criado pela Unale, com objetivo de incentivar projetos de destaque do legislativo estadual, nas categorias de Gestão, Atendimento ao Cidadão e Projetos Especiais.
Os nove finalistas do Assembleia Cidadã foram anuncidos durante a cerimônia oficial de abertura da 23ª CNLE, na quarta-feira (20). Até esta manhã, os participantes puderem votar em seus favoritos.
Este foi o último passo do processo, que passou teve outras duas etapas. A primeira foi a inscrição e envio dos matérias para avaliação. E o segundo foi a análise pela banca julgadora, formada por representantes da Ouvidoria do Tribunal de Contas da União (TCU), Ouvidora-Geral da União (OGU), Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Defensoria Pública do Estado da Bahia (DP/BA) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), deu notas para os itens: eficiência, criatividade, inovação, resultados e replicabilidade, que serão somadas para chegar aos classificados.
Além do valor em dinheiro, cada ganhador terá direito a posse por um ano do troféu transitório e de usar o selo Assembleia Cidadã.
Confira os projetos ganhadores em cada categoria:

ATENDIMENTOS AO CIDADÃO

• ESPAÇO ASSEMBLEIA CIDADÃ – ESPÍRITO SANTO
Projeto que gerou a aproximação da população com a Casa, por meio de um complexo que engloba serviços de atendimento de diferentes áreas. Entre eles: emissão de documentos, Procon, biblioteca e etc.

GESTÃO

• LEGIS RH – RIO GRANDE DO NORTE
Sistema web desenvolvido na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, cujo objetivo geral é gerenciar a vida funcional dos servidores da Casa, bem como trabalhar na automatização das tarefas orçamentárias relacionadas à folha de pagamento.

PROJETOS ESPECIAIS

ALEPE ACOLHE – PERNAMBUCO
Projeto de inclusão social que promove a formação profissional e o aprendizado por meio de cursos para adolescentes inscritos no Cadastro Nacional de Adoção e em condições de vulnerabilidade social. Realiza ações como palestras e arrecadação de doações.

Marina Nery / Ascom Unale
Compartilhe!