A Assembleia Legislativa pernambucana realiza nesta quarta-feira (09) a primeira reunião da CPI da Telefonia Móvel. O colegiado teve origem a partir da Comissão Especial criada para apurar a qualidade do serviço das operadoras de telefonia móvel do Estado. O objetivo da CPI é aprofundar as investigações e propor diretrizes às provedoras.

A Assembleia Legislativa de Pernambuco realiza nesta quarta-feira (09/11) a primeira reunião da CPI da Telefonia Móvel.  O prazo de trabalho do grupo é de 120 dias. O colegiado teve origem a partir da Comissão Especial criada para apurar a qualidade do serviço das operadoras de telefonia móvel que atuam no Estado. O objetivo dos parlamentares com a criação da CPI é aprofundar as investigações e propor diretrizes a serem observadas pelas empresas.

Foram indicados como membros titulares os deputados Betinho Gomes e Daniel Coelho, do PSDB, Clodoaldo Magalhães, do PTB, além de Diogo Moraes, que será o vice-presidente da CPI, e Raimundo Pimentel, ambos do PSB. Também fazem parte do colegiado os deputados Eriberto Medeiros, do PTC, Isabel Cristina, do PT, Luciano Siqueira, do PCdoB, e Rodrigo Novaes, do PSD, escolhido relator do grupo.

Já os suplentes são Adalto Santos e Aglailson Júnior, do PSB, Antônio Moraes, do PSDB, Júlio Cavalcanti, do PTB, Pastor Cleiton Collins, do PSC, Tony Gel, do Democratas, além de Ricardo Costa, do PTC, Sérgio Leite e Teresa Leitão, do PT.

Betinho Gomes, que vai presidir a Comissão, ressaltou que a Assembleia recebe todos os dias queixas de usuários de várias regiões do Estado. O parlamentar informou que a conclusão dos trabalhos pode sugerir penalidades e um tratamento mais rigoroso para as operadoras que continuarem violando os direitos dos clientes.

Também durante a reunião de instalação, os deputados Luciano Siqueira, Adalto Santos e Rodrigo Novaes apontaram que a Assembleia está unida para trabalhar de forma séria por meio da CPI, no sentido de contribuir para a melhoria do serviço de telefonia móvel.

Já a deputada Teresa Leitão destacou que a Câmara do Recife também visa aprofundar as investigações sobre a qualidade da telefonia móvel. A parlamentar sugeriu que seja mantido um canal de comunicação entre o trabalho realizado na Alepe e na Casa Legislativa municipal.

O deputado Raimundo Pimentel ressaltou que outras CPIs realizadas pela Assembleia ofereceram um trabalho importante para a sociedade, a exemplo da Comissão que investigou o tráfico de órgãos, resultando nas primeiras condenações no mundo em relação ao crime. Segundo o deputado Diogo Moraes, é importante a participação de moradores do Interior do Estado durante as reuniões da CPI, para que haja um diagnóstico mais preciso sobre o serviço de telefonia móvel em Pernambuco.

Compartilhe!