A Assembleia Legislativa de Santa Catarina é o primeiro Parlamento estadual do Brasil a ter uma bancada feminina institucionalizada. Os deputados aprovaram na quarta-feira (26) o Projeto de Resolução 5/14, que altera o Regimento Interno, possibilitando a organização da representação feminina. Segundo a coordenadora da bancada, deputada Dirce Heiderscheidt (PMDB), o grupo das deputadas conquista agora mais força na defesa de bandeiras como o fortalecimento da participação feminina na política, o enfrentamento de todas as formas de violência contra a mulher e a igualdade no mundo do trabalho.

A formalização do bloco se justifica porque a maioria dos eleitores catarinenses é composta por mulheres – são quase 2,5 milhões de eleitoras. As parlamentares querem que essa representatividade seja levada em conta para consolidação de políticas públicas voltadas para a mulher e para o fortalecimento da participação feminina nos espaços de poder. A alteração do regimento possibilitará a organização das deputadas, que se unem para lutar por questões femininas.

A bancada feminina, suprapartidária, nesta legislatura é composta por cinco parlamentares: Ada De Luca (PMDB), Ana Paula Lima (PT), Angela Albino (PCdoB), Dirce Heiderscheidt (PMDB) e Luciane Carminatti (PT).

Fonte: ALESC

Compartilhe!