Search
Close this search box.

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás realiza hoje (06), às 20h, sessão especial pelo Dia Mundial do Meio Ambiente para entrega do Prêmio Altamiro de Moura Pacheco. Paulo Bertran (foto/in memorian) foi indicado pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Legislação Participativa da Casa, deputado Mauro Rubem..
A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás realiza nesta segunda-feira (06), às 20h no Plenário Getulino Artiaga, sessão especial pelo Dia Mundial do Meio Ambiente (dia 5 de junho), para entrega do Prêmio Altamiro de Moura Pacheco. Paulo Bertran (in memorian), indicado pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Legislação Participativa da Casa, deputado Mauro Rubem (PT/GO), será um dos homenageados com a Comenda Araguaia – título concedido a entidades e personalidades que se destacaram na preservação do meio ambiente em nível nacional.

Na ocasião, André Gustavo Bertran representará seu pai – pesquisador responsável pelo reconhecimento da Cidade de Goiás como Patrimônio Histórico da Humanidade. A honraria, que foi instituída em 1995, é concedida anualmente a defensores do meio ambiente em Goiás e se divide em três categorias: troféu Araguaia, Comenda dos Ipês e Comenda Araguaia.

Quem foi Paulo Bertran
Paulo Bertran Wirth Chaibub nasceu no município de Anápolis em 1948 e faleceu 56 anos depois em Goiânia. Economista e historiador de Goiás, Bertran se sobressaiu como pesquisador, reconhecido nacional e internacionalmente, autor de mais de uma dezena de livros sobre história, por criar a “Eco-história”. Bertran foi diretor-geral do Instituto de Pesquisas e Estudos Geográficos do Brasil Central da Sociedade Goiana de Cultura e integrou a Academia Brasiliense de Letras, Academia de Letras e Artes do Planalto. Sócio dos Institutos Históricos e Geográficos de Goiás, do Distrito Federal e São Paulo, Bertran compunha também a Academia Paulistana de História, além de ser membro da Organização das Nações Unidas para a Educação, Arte e Cultura (Unesco) Internacional. Foi ele quem redescobriu, em 2002, a maior cidade de pedra do País, em Pirenópolis, na Serra dos Pireneus.

Compartilhe!