Os 52 jovens parlamentares selecionados para a primeira edição do Parlamento Jovem Baiano iniciam suas atividades na quarta-feira (14). Coordenado pela Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa da Bahia, o evento tem como objetivo incentivar à participação do jovem na vida política da Bahia. Alunos de escolas públicas e privadas da Bahia apresentaram suas propostas para projetos de lei. Uma sessão solene abre os trabalhos.

O presidente do colegiado, Álvaro Gomes (PC do B), explica o funcionamento do programa. “Nesta manhã vamos formalizar o projeto. Os 52 estudantes vão conhecer o espaço da Assembleia Legislativa, esta que é a casa do povo baiano. Este é um estímulo para que os jovens se aproximem da política e façam parte dos debates. Hoje ainda, os estudantes irão eleger a mesa diretora, com presidente, vice, primeiro e segundo secretários”, explica o comunista.

A estudante Steffani Suzarte da Cruz, 16 anos, do Colégio Estadual Saraildes Santos, acredita que esta é uma grande oportunidade para conhecer e realizar novas experiências. “Espero mostrar o meu projeto e conhecer o lugar e quero muito que ele seja aprovado porque é importante para termos como base o conhecimento da política”.

A jovem apresentou uma proposta que garante a presença de profissionais de Psicologia dentro das escolas públicas e privadas do estado. “Os pedagogos não estão treinados para lidar com os problemas dos alunos e a presença de um profissional vai identificar qual o problema do jovem, se tem problemas em casa com os pais ou até mesmo na sociedade geral”. Para e estudante, muitos jovens sofrem com as mudanças do corpo, da sociedade, relacionamento com a família e uma ajuda profissional dentro da escola melhoraria o desempenho dos estudantes.

Fonte: Agência ALBA

Compartilhe!