internacao_compulsoriaAs Comissões de Constituição e Justiça (CCJ); de Saúde; de Turismo; e a de Prevenção ao Uso de Drogas da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), presididas, respectivamente, pelos deputados André Corrêa (PSD), Marcio Panisset (PDT), Myrian Rios (PSD) e Rosangela Gomes (PRB), realizarão a audiência pública conjunta “Crack: internação compulsória é a solução?”, para debater a politica de internação compulsória de usuários do entorpecente. O evento acontece nesta segunda-feira (10), no Plenário Barbosa Lima Sobrinho.

“Fiz o requerimento à CCJ porque minha experiência, de conversar com usuários e alguns especialistas, me fez ver que o problema era muito maior do que pensávamos. O crack hoje já atingiu 99% dos municípios brasileiros. A cidade do Rio, onde se concentra o maior número de usuários do estado, dispõe apenas de três unidades do Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD), quando minimamente deveria ter 30. A situação é de assustar”, comentou o deputado Geraldo Pudim (PR), membro da CCJ e da Comissão de Prevenção ao Uso de Drogas.

A audiência tem o objetivo de discutir os modelos de internação aplicados no estado do Rio de Janeiro, e vai reunir especialistas, usuários, familiares, advogados e comunidades terapêuticas a fim de propor uma nova legislação para a prevenção, atenção e tratamento aos usuários. O Ministério Público Estadual (MPE) estima que existam, pelo menos, 6 mil usuários de crack na cidade do Rio de Janeiro.

Fonte: Agência ALERJ

Compartilhe!