O início da semana foi marcada por grandes divergências nas medidas adotadas nos estados e regiões do país. No entanto, nos últimos dias, pôde-se perceber uma flexibilização nas restrições pela maior parte dos governos locais.

No DF, por exemplo, uma das primeiras UFs a adotarem medidas de isolamento rigorosas, embora os índices de contágio e óbitos estejam altos, foi decretada a reabertura e o retorno de uma série de atividades.

O governo distrital publicou cronograma de reabertura de atividades, incluindo escolas e
definindo datas e regras para o retorno de estabelecimentos como academias, salões, bares, restaurantes e escolas públicas e privadas.

Colégios, universidades, faculdades da rede de ensino privada devem voltar às atividades a partir do próximo dia 27. E a data para retorno das unidades públicas é 3 de agosto.
Salões de beleza, barbearias, esmalterias, centros estéticos e academias estão autorizados a reabrirem as portas na próxima terça-feira (07/07). Já os bares e restaurantes retornam uma semana depois (15/07). As únicas atividades que serão mantidas suspensas no Distrito Federal, ainda sem previsão de reabertura, são os cinemas, teatros e eventos.

Em Minas Gerais foi liberada a venda de alimentos por ambulantes nas ruas. Cabe a cada prefeito decidir se os food trucks, pipoqueiros e vendedores de lanches poderão retornar as atividades em seus municípios.

No Rio de Janeiro, as academias de ginástica e outros estabelecimentos de atividades esportivas reabriram nesta quinta-feira (02/07), sob regramentos como agendamento de horário para os alunos e limitadas a um terço da capacidade, além dos cuidados sanitários de higienização dos aparelhos, disponibilização de álcool em gel para os frequentadores, uso de máscara pelos funcionários e alunos e distância de 3 metros por pessoa.

O governo de São Paulo deve anunciar nesta sexta-feira (03/07) a antecipação da autorização de reabertura de teatros, cinemas e salas de espetáculo para municípios que estejam na fase amarela do plano de flexibilização gradual da quarentena no estado.

Veja essas e outras alterações aqui na planilha.

Compartilhe!