Search
Close this search box.

premio_rs_2Em cerimônia realizada no Teatro Dante Barone, na quinta-feira (13), a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (ALRS) e a Federasul entregaram o Prêmio Líderes & Vencedores a 12 pessoas e projetos que se destacaram em suas áreas de atuação. Em seu pronunciamento, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Alexandre Postal (PMDB), observou que a liderança é a arte de motivar e inspirar pessoas e saudou os “vendedores de esperança, líderes e vencedores” que se destacaram pela capacidade de melhorar a vida das pessoas. “Mais uma vez, homens e mulheres talentosos em suas atividades recebem o reconhecimento desta Casa e da Federasul”, declarou Postal. “São eles líderes e vencedores que modificam positivamente a nossa realidade com suas atuações”.

O presidente da Federasul, Ricardo Russowsky, destacou a contribuição dos agraciados ao RS e a importância da premiação. “A parceria entre a iniciativa privada, o setor público e lideranças representativas de nossa sociedade civil é a receita de sucesso do Líderes & Vencedores nesses seus 18 anos de existência”, disse Russowsky. “Uma parceria que quando surgiu foi inovadora, por construir a síntese de reconhecimento entre os setores público e privado, com respeito às iniciativas mais meritórias do nosso Estado, e por seu caráter absolutamente plural e apartidário”, disse. “Inovou também por colocar no mesmo palco de premiação representantes da classe política, do empresariado, da sociedade e da comunidade cultural, para mostrar justamente que somos nós, todos juntos, que fazemos esse grande estado que é o Rio Grande do Sul”.

Os agraciados
Promovido em conjunto pelas duas entidades desde 1995, o prêmio tem por objetivo valorizar o sucesso e destacar o êxito de personalidades, empresas e projetos sociais e culturais edificadores para o Rio Grande do Sul. É concedido em quatro categorias: Mérito Político, Sucesso Empresarial, Destaque Comunitário e Expressão Cultural. Os agraciados de 2012 foram:

Mérito Político
– José Ivo Sartori, prefeito de Caxias do Sul
– Tarso Genro, governador do RS
– Marco Maia, presidente da Câmara dos Deputados

Sucesso Empresarial
– José Paulo Dornelles Cairoli, presidente da Confederação da Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB)
– Walter Lidio Nunes, presidente da CMPC Celulose Riograndense
– Oskar Coester, presidente do grupo Coester

Destaque Comunitário
– Projeto Mão Amiga, de Caxias do Sul
– ACM Vila Restinga Olímpica
– Centro Social Marista Cesmar

Expressão Cultural
– Tatata Pimentel (in memorian)
– Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul
– Zoravia Bettiol

Entrega do prêmio
Participaram da solenidade o secretário-executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, Marcelo Danéris, representando o governador Tarso Genro; o desembargador Francisco José Moesch, representando o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Marcelo Bandeira Pereira; o presidente da Trensurb, Humberto Kasper, representando o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia; os deputados estaduais Maria Helena Sartori (PMDB) e Ernani Polo (PP); o representante do 5º Comar, tenente-coronel aviador Max Adolfo Nardes; o presidente do Banrisul, Túlio Zamin; o prefeito de Caxias do Sul, Ivo Sartori, ex-presidente da ALRS; o representante do Tribunal de Contas do Estado, Paulo Eduardo Panassol; o vice-reitor da UFRGS, Rui Vicente Oppermann; e o pró-reitor da Ulbra, Erwim Francisco Neto, entre outros. Recebeu a premiação a Tatata Pimentel, falecido em outubro deste ano, sua irmã Janice Bicca Pimentel.

A cerimônia de premiação contou com intervenções musicais do Grupo Delicatessen. Cada um dos premiados recebeu uma escultura Magis, criada pela artista plástica Angela Pettini.

A seleção
Para definir os agraciados do Prêmio Líderes & Vencedores foram instituídas comissões coordenadoras, indicadoras e julgadoras. Em cada categoria, uma comissão indicadora, formada por jornalistas e personalidades da área, elabora uma lista de nomes para concorrer ao prêmio. A partir dessas indicações a comissão julgadora, constituída por premiados em edições anteriores e personalidades destacadas em sua atividade, seleciona os agraciados.

A comissão coordenadora de cada categoria orienta e supervisiona o processo, além de acompanhar as reuniões das Comissões Julgadoras. Todas as etapas são verificadas pela empresa de auditoria Moore Stephens.

O prêmio teve o patrocínio das empresas Ipiranga, Sicredi, Gerdau, Forjas Taurus, Braskem, Marcopolo e apoio do Banco do Brasil, Borrachas Vipal, BRDE e Certisign.

 

Saiba mais sobre os agraciados: 

DESTAQUES COMUNITÁRIOS

Projeto Mão Amiga, de Caxias do Sul
Criada em 2009, o projeto Mão Amiga surgiu da constatação do número elevado de crianças de famílias em situação de vulnerabilidade social que não tinham acesso a vagas nas creches públicas de Caxias do Sul. Para mudar essa realidade, um grupo de voluntários, sensibilizados pelo frei Jaime Bettega, criou a Associação Mão Amiga, vinculada à Ordem dos Freis Capuchinhos. Através de doações e repasse de verbas do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e contribuição dos associados, a entidade subsidia a metade da mensalidade nas escolas de educação infantil para crianças de zero a seis anos, enquanto a outra metade é paga pelos pais, que devem estar empregados, critério de permanência no projeto. A oferta das vagas é fruto de parceria firmada com escolas particulares de educação infantil, o que permitiu uma redução significativa no valor das mensalidades. O projeto busca também a conscientização dos pais sobre a importância de zelarem por sua manutenção no mercado de trabalho, oferecendo, assim, uma nova perspectiva de futuro às famílias.  Atualmente, 1.107 crianças são atendidas em 74 escolas conveniadas.

ACM Vila Restinga Olímpica
Unidade acemista que objetiva a inserção social de jovens em situação de risco, por meio do esporte. O atendimento é feito em turno inverso ao da escola, com a realização de atividades recreativas, desenvolvimento cognitivo e motor, aulas que priorizam a aquisição da técnica, domínio das regras oficiais, além de elementos táticos essenciais de cada modalidade esportiva. Desde 2001, as ações são realizadas junto à população da Restinga, na zona Sul de Porto Alegre, com o objetivo de integrar as crianças e os adolescentes que frequentam a instituição, aproximar a comunidade e estreitar os laços com as famílias. Além da prática de diferentes modalidades esportivas como basquete, futebol de rua, hapkido, montanbord e vôlei, o projeto envolve atividades culturais, oficinas de arte, acompanhamento pedagógico, grupo de geração de renda e capacitação profissional, com a disponibilização de dois cursos: Gastronomia e Informática.

Centro Social Marista Cesmar
O Centro Social Marista de Porto Alegre (Cesmar) foi criado em 1997 para atender os moradores da região com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais baixo do município. Localizada no bairro Mário Quintana, a unidade desenvolve uma série de projetos e programas, que contemplam crianças, jovens, adultos e idosos, com mais de mil atendimentos realizados diariamente. Através de parcerias com o poder público e com a iniciativa privada, o Cesmar dispõe de serviço de apoio socioeducativo, trabalho educativo, além de diversas iniciativas de inclusão digital e cursos profissionalizantes no Polo Marista de Formação Tecnológica. Esse espaço, localizado dentro do Cesmar, é referência nacional em intervenções sociais na busca da transformação humana através do acesso, pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias, aliando produção de conhecimento com geração de renda e emprego. Desde o início de 2012, são oferecidas bolsas de estudos integrais para estudantes do Ensino Médio no Colégio Marista Irmão Jaime Biazus, fruto de uma antiga demanda dos moradores da região nordeste, que há anos reivindicava um colégio de Ensino Médio, onde os jovens pudessem continuar seus estudos, sem sair da comunidade.

EXPRESSÃO CULTURAL

Tatata Pimentel
Roberto Valfredo Bicca Pimentel, o Tatata Pimentel, nasceu em 16 de abril de 1938, em Santa Maria, na região Central do Estado. Ganhou o apelido de Tatata na infância, de familiares. Antes de completar 10 anos, se mudou com a família para Porto Alegre. Após a primeira faculdade, de Artes Dramáticas na UFRGS, concluída em 1959, estudou Letras, Direito, Jornalismo e mestrado em Línguas Neolatinas na África. Fez ainda doutorado em Teoria Literária. Estreou na televisão em 1972, como jurado no programa “Puxa, é a Gaúcha”, da então TV Gaúcha (atual RBS TV) e, em 1974, foi contratado pelo Canal 10, atual TV Bandeirantes, onde permaneceu por quase 20 anos. Em 1996, foi convidado para comandar o programa “Gente da Noite”, na TVCOM, onde permaneceu por 15 anos, até 2011. Na Faculdade de Comunicação Social da PUCRS, deixou por 13 anos sua marca como professor do curso de Jornalismo até 2000, quando passou a dedicar-se somente à TV. Profundo conhecedor de arte e literatura, era conhecido pela sua personalidade forte e humor sagaz. Faleceu em 24 de outubro de 2012, aos 74 anos.

Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul
A Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul surgiu em 2008, a partir da iniciativa da Secretaria de Estado da Justiça e do Desenvolvimento Social, em parceria com o Banrisul e a Federação das Associações de Municípios do Estado (Famurs). Atualmente, é mantida pela Associação Orquestra Jovem do RS, criada em 2010, e conta com recursos de doações e com o patrocínio do Banrisul e da empresa KPMG. Em março de 2009, houve o lançamento do primeiro edital público de seleção, aberto a alunos de 10 a 14 anos, das redes públicas estadual e municipal de Porto Alegre. Participaram mais de 1,2 mil jovens, dentre os quais foram escolhidos aqueles que formariam a primeira turma de jovens instrumentistas. Uma segunda seleção pública, com mais de mil estudantes inscritos, foi realizada em 2010. A seleção, sempre por critérios de mérito, em audições públicas, busca identificar estudantes com vocação para a música instrumental. A primeira apresentação oficial ocorreu em 14 de abril de 2010, no Theatro São Pedro. Desde então, aconteceram apresentações em eventos da Capital e em municípios como Igrejinha, Candelária, São Francisco de Paula e Mariana Pimentel. Atualmente, a Orquestra reúne 44 jovens músicos, sob a condução do maestro Telmo Jaconi.

Zoravia Bettiol
Com uma trajetória marcada pela versatilidade, a artista plástica Zoravia Bettiol nasceu em Porto Alegre, em 1935. Tendo como principal inspiração a vida, trabalha com artes gráficas, arte têxtil, pintura, design de joias e de superfície, murais, instalações e performances. Depois de viver durante 15 anos em São Paulo e em São Francisco (EUA), voltou para Porto Alegre em 2000. São 133 exposições individuais entre 1959 e 2012, na América do Sul, Europa, Estados Unidos e Japão. A mais importante é Zoravia Bettiol, A Mais Simples Complexidade, em comemoração pelos seus cinquenta anos dedicados às artes plásticas, e a apresentação do livro homônimo, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli, em 2007. Seu trabalho está representado em museus e instituições culturais, em países como Alemanha, Argentina, Áustria, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Noruega, Polônia, Tchecoslováquia e Uruguai. A artista coordena desde 2009 a Comissão Pró Museu das Águas de Porto Alegre.

MÉRITO POLÍTICO

José Ivo Sartori, prefeito de Caxias do Sul
Prefeito de Caxias do Sul desde 1º de janeiro de 2005, José Ivo Sartori iniciou sua atividade política como líder estudantil, presidindo o Diretório Central dos Estudantes da Universidade de Caxias do Sul entre 1972 e 1975. Foi fundador e presidente do Grêmio Estudantil São José, de Antônio Prado, e fundador do Grêmio Estudantil do Seminário Nossa Senhora Aparecida, em Caxias do Sul. Elegeu-se vereador de Caxias em 1976 e deputado estadual pela primeira vez em 1982. Em janeiro de 1998, foi eleito presidente da Assembleia Legislativa, sendo o primeiro deputado caxiense a comandar o Poder Legislativo gaúcho. Foi secretário de Estado do Trabalho, Ação Social e Comunitária entre 1987 a 1988. Criou o Conselho Estadual do Idoso, o programa estadual de lotes urbanizados e a Casa do Artesão Gaúcho. Em 2002, elegeu-se deputado federal com mais de 98 mil votos. Na eleição municipal de 2004, foi eleito Prefeito de Caxias do Sul com mais de 114 mil votos no segundo turno. Em 2008, reelegeu-se Prefeito, com mais de 134 mil votos.

Tarso Genro, governador do Rio Grande do Sul
Bacharel em Direito pela UFSM e especialista em Direito Trabalhista, Tarso Fernando Herz Genro, natural de São Borja (RS), iniciou suas atividades de representação partidária, em 1968, sendo eleito vereador em Santa Maria pelo único partido oposicionista existente na época, o MDB (Movimento Democrático Brasileiro). Atuou nos movimentos pela democratização durante o regime militar, ingressando no Partido dos Trabalhadores (PT) logo após a fundação. Teve grande atuação como advogado de sindicatos. Foi deputado constituinte e deputado federal entre 1990 e 1992. Depois, vice-prefeito na primeira gestão da Administração Popular em Porto Alegre, entre 1989 e 1992. Posteriormente, foi prefeito da Capital em duas gestões, entre 1993 e 1996 e entre 2001 e 2002. Também foi ministro da Justiça do governo Lula, onde já havia exercido as funções de ministro da Secretaria Especial do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, ministro da Educação e da Articulação Política. Presidiu, nacionalmente, o PT. Candidatou-se ao governo do Estado por três vezes, tendo sido eleito em primeiro turno em 2010 com 54,35% dos votos.

Deputado Marco Maia, presidente da Câmara dos Deputados
Natural de Canoas, Marco Aurélio Spall Maia iniciou sua carreira política no movimento sindical. Em abril de 1987, elegeu-se dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos de Canoas. Filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 1985, assumiu seu primeiro mandato em 2005, reelegendo-se em 2006. Nas eleições de 2010, conquistou seu terceiro mandato ao obter 122.134 votos, colocando-o entre os dez deputados federais mais votados pelos gaúchos. Em 2001, assumiu a Secretaria de Administração e Recursos Humanos do Rio Grande do Sul. Ampliou sua experiência administrativa, ao ser convidado, em 2003, para presidir a Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb). Foi, ainda, diretor da Regional Sul da Associação Nacional dos Transportes Públicos (ANTP). Na Presidência da Câmara desde fevereiro de 2011, conduz debates e votações de relevância nacional. Cumpre atualmente o seu terceiro mandato parlamentar (2011-2015).

SUCESSO EMPRESARIAL
 

José Paulo Dornelles Cairoli, presidente da CACB
Único líder empresarial gaúcho a presidir uma Confederação empresarial, a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), José Paulo Dornelles Cairoli, está à frente da CACB desde 2009. Sua atuação está voltada para  27 federações do comércio e serviços onde orienta a política institucional de 2.300 Associações Comerciais e lidera um exército de mais  dois milhões de empresários brasileiros de todos os portes. Organização multissetorial com opinião independente de empresários do comércio, indústria, agropecuária, serviços, finanças e profissionais liberais, de micro, pequenas, médias e grandes empresas, a CACB é regida pelo signo do associativismo espontâneo –  tema especial para Cairoli. O engenheiro, nascido em Porto Alegre há 60 anos, traz a marca de realizações em seus projetos desde o começo de sua carreira, no Grupo Ipiranga, até sua experiência na área pública, quando presidiu o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), na década de 90, ou outras instituições, entre elas a a Associação Brasileira de Angus e a Federasul.

Walter Lídio Nunes, presidente da CMPC Celulose Riograndense
Nascido em Porto Alegre, em 1948, é formado em engenharia mecânica pela PUC do RS, com especializações em desenvolvimento gerencial na Inglaterra. Cursou também a Fundação Getulio Vargas e, entre outros, especializou-se em tecnologia da celulose. Trabalhou na Riocell no período de 1973 a 1976 e, depois, trabalhou e ascendeu a diretor de operações na Aracruz. Em janeiro de 2010, assumiu a presidência da CMPC Celulose Riograndense. Foi presidente e, atualmente, é conse-lheiro do movimento Espírito Santo em Ação, que se propõe a melhorar a qualidade da governança pública e a integrar empresas e governo na busca das melhores soluções para a sociedade. No RS, é diretor do CIERGS, vice-presidente da Federasul, vice-presidente da Associação Gaúcha das Empresas Florestais e vice-presidente do SINPASUL – Sindicato das Indústrias do Papel, Papelão e Cortiça do RS.

Oskar Coester, presidente do Grupo Coester
O empresário Oskar Hans Wolfgang Coester, natural de Pelotas, teve seu desenvolvimento profissional ligado à indústria aeronáutica, com cursos de especialização nos EUA. Um marco em sua trajetória foi o desenvolvimento de um novo conceito de mobilidade urbana, que ficou conhecido como Aeromovel, projeto patenteado em 1977. Nascido em 1938, Coester estuda desde 1963 os problemas relacionados às dificuldades do sistema de transporte urbano. Em 1960, ingressou no quadro de funcionários da VARIG como técnico e, posteriormente, assumiu a chefia do Departamento de Eletrônica de Bordo (RJ). Em 1970, passou a dedicar-se ao desenvolvimento e fabricação de sistemas de servomecanismos, equipamentos de navegação e pilotagem de navios na Coester Ltda, fundada em agosto de 1961. Na década de 70, fundou a Coester S/A – Equipamentos Eletrônicos. As empresas fundadas e controladas por ele atualmente são Coester Pesquisas & Participações Ltda., Coester Automação e Aeromovel Brasil S/A.

Fonte: ALRS

Compartilhe!