Sob a presidência do deputado Marcos Martins (PT), a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de São Paulo debateu no dia 6 a defasagem dos valores da tabela SUS, que tem gerado muita reclamação de médicos e hospitais.

Sob a presidência do deputado Marcos Martins (PT), a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de São Paulo debateu no dia 6 a defasagem dos valores da tabela SUS, que tem gerado muita reclamação de médicos e hospitais. A Comissão decidiu convidar o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e o secretário estadual da Saúde, Giovanni Guido Cerri, a participar de audiência pública a ser marcada. Na ocasião, os gestores públicos poderão explicar os critérios dos repasses e o porquê da defasagem da tabela. Também será discutido um ponto de equilíbrio que permita uma justa remuneração.

O deputado Luiz Carlos Gondim (PPS) mencionou denúncia recebida sobre a duplicidade de cobrança em atendimentos de saúde (repasse do SUS e de convênios médicos). Para maiores esclarecimentos, ele propôs que seja analisado relatório da Secretaria da Saúde sobre o tema, e dependendo dos resultados, Gondim levantou a possibilidade de ser instalada uma CPI para investigar o assunto de forma mais aprofundada. Carlão Pignatari (PSDB) solidarizou-se com o colega, sugerindo até a criação de uma subcomissão para examinar o relatório da Secretaria da Saúde.

Compartilhe!