alespA Central Única dos Trabalhadores (CUT) lançou a cartilha Água no Estado de São Paulo: é direito, não mercadoria, na terça-feira (05), na Alesp. O material foi produzido pela CUT em parceria com a Fundação Friedrich Ebert Stitfung (FES), pelo coletivo Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA 2018) e teve o apoio do deputado Carlos Neder (PT), que participou da abertura.

“O evento aborda um tema fundamental: o cuidado com o meio ambiente, especialmente a água, que vem sendo menosprezada como se fosse um bem infinito. Justamente por ser um bem finito, crescem as pressões econômicas para comercializá-la. Queremos a defesa da qualidade da água em benefício da natureza e da população, e não é aceitável que grupos econômicos apropriem-se do bem que é do povo brasileiro, do povo paulista”, declarou Neder. O deputado pretende que a cartilha circule não só nos gabinetes dos deputados, mas também nas escolas e entre formadores de opinião.

Para Solange Cristina Ribeiro, secretária do Meio Ambiente da CUT/SP, a proposta é sensibilizar a população e fazer uma discussão política.

De acordo com os organizadores, o material foi produzido a partir de levantamento de estudos e reportagens, pesquisas de campo em obras e equipamentos de captação, tratamento e distribuição de água, entrevistas com trabalhadores, especialistas do setor de água e saneamento e moradores de comunidades atingidas pela crise. As cartilhas serão disponibilizadas nas 18 sub-sedes da central, onde serão feitos seminários para divulgar o tema à população.

A mesa do evento foi composta por Marco Antonio Dalama Gonzalez, coordenador técnico da cartilha; Ricardo Guterman, da liderança do PT; Valdir Fernandes, vice-presidente da CUT; Sergio Antiqueira, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep); e William Habermann, da Fundação Friederich Ebert Stiftung, além dos citados na reportagem.

Fonte: ALESP
Compartilhe!