Em caráter especial alusivo ao mês da Mulher, a Diretoria de Comunicação da Assembleia Legislativa de Sergipe (Dircom/Alese) irá divulgar recortes da história de ex e atuais deputadas que marcaram o protagonismo feminino na Casa Legislativa, a campanha Mulher no Legislativo.

Ao longo dos anos, foram 21 parlamentares sergipanas que contribuíram com o cenário político, econômico e social, além de destacar a importância da conquista do direito ao voto feminino no Brasil que completou 90 anos em fevereiro do corrente ano.

Para o diretor de Comunicação da Assembleia Legislativa de Sergipe, Irineu Fontes, “o Dia Internacional da Mulher é uma data universal com ênfase a luta de todas as mulheres, resultado de um processo histórico ainda em construção, porque ainda há muito a ser feito. Aqui na Alese, temos o dever de ressaltar as mulheres que fizeram e fazem o parlamento. Para esse ano a ideia foi rememorar a história das deputadas sergipanas, fazendo com que a sociedade saiba quem foram as mulheres que se elegeram no parlamento estadual sergipano. Mulheres de gerações da década de 50, como a Quintina Diniz que influenciaram tantas outras a seguir carreira política. Acreditamos que nesse tempo em que mulheres lutam por mais espaços, principalmente, na política, nada mais importante do que retratar essa história. Então, serão produzidos matérias e peças gráficas da Agência de Notícias Alese,  nas redes sociais da TV Alese, ações na Procuradoria da Mulher e na Escola do Legislativo, onde a população ficará sabendo quem foram as mulheres que fizeram história na Assembleia de Sergipe. Baseado nisso, contribuímos com a memória do parlamento estadual”, ressaltou o diretor Irineu Fontes.

O Dia Internacional da Mulher foi oficializado pela Organização das Nações Unidas na década de 1970 e a data simboliza a luta histórica das mulheres por condições equiparadas às dos homens. Inicialmente, remetia à reivindicação por igualdade salarial, porém, atualmente, representa a luta do público feminino não apenas contra a desigualdade salarial como também, o machismo, a violência, empoderamento feminino e mais espaço na política.

O ano foi 1934, uma laranjeirense se torna a primeira mulher deputada estadual em Sergipe. Seu nome é Quintina Diniz de Oliveira Ribeiro, uma sergipana ilustre que vivificou os rumos da mulher na política no estado.  Depois da deputada Quintina Diniz, as mulheres só voltariam a ser representadas na Assembleia Legislativa de Sergipe 20 anos mais tarde, em 1954, com Núbia Nabuco Macedo, esposa de Francisco de Araújo Macedo, líder do Partido Trabalhista Brasileiro, em Sergipe.

Núbia Nabuco Macedo, nascida em 1917, no interior da Bahia (Esplanada) elegeu-se como prefeita de Estância, em 1950, com 33 anos. Foi a primeira mulher a ocupar vaga de chefia do Poder Executivo Municipal, não apenas em Sergipe, mas no Brasil. Núbia Nabuco se tornou deputada estadual em 1954 e 1966, concorrendo pela última vez em 1970 ficando na suplência. Firme e consciente do seu papel político, a parlamentar contribuiu para a história política de Sergipe deixando um exemplo às suas e novas gerações de mulheres sergipanas.

A deputada Maria Auxiliadora Santos tomou posse em 1971. No segundo biênio fez parte da Mesa Diretora na condição de 2ª secretária. Encerrou seu mandato em janeiro de 1975.

Susana Maria Fontes Azevedo Freitas, natural de Aracaju, é advogada, radialista, com pós-graduação em Direito Público. Foi vereadora de Aracaju por duas legislaturas (1989-1992 e 1993-1994), e deputada estadual por cinco legislaturas (1995-1998, 1999-2002, 2003-2006, 2007-2010 e 2011-2014). Na Alese participou de todas as Comissões Temáticas e integrou os cargos de 2ª e 3ª secretária da Mesa Diretora (2001-2002, 2003-2004 e 2005-2006). Assumiu o cargo de Conselheira do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe, em 2014.

Filha do líder político Francisco Teles de Mendonça e Saturnina Vieira de Jesus, Maria Vieira de Mendonça é natural do município de Itabaiana. Formada em pedagogia e especializada com especialização em gestão. Dentre as funções exercidas, está a de diretora do Colégio Braga, em Itabaiana. No exercício do sexto mandato como deputada estadual, 2004, interrompendo o projeto legislativo, Maria Mendonça concorreu ao cargo de prefeita do município, em cuja função atuou até 2008. Após esse período, retomou a sua vida parlamentar estadual e continua até hoje.

Venúzia de Carvalho Rodrigues Filha foi deputada estadual na Alese e se elegeu em 1994 com 8.850 votos pelo PMDB. Venúzia Franco como é mais conhecida é advogada e ex-primeira dama do município de Nossa Senhora de Socorro.

A conselheira Angélica Guimarães foi empossada no Tribunal de Contas do Estado no dia 22 de fevereiro de 2015, após a indicação da Assembleia Legislativa. Médica e pós-graduada em contabilidade pública, foi prefeita de Japoatã e exerceu quatro mandatos ininterruptos de deputada estadual, exercendo por duas o mandato de presidente da Casa Legislativa. Na ocasião, foi governadora do Estado por 10 dias.

Elma Maria Santos da Paixão natural do município de Rosário do Catete foi deputada estadual no período de 1999-2003 pelo PMDB, sendo eleita com 10.996.

Ana Lúcia é formada em Pedagogia pela Universidade Federal de Sergipe, professora da rede estadual por mais de 35 anos, fundadora e liderança do SINTESE, foi eleita em 2002 e reeleita em 2006 como a deputada estadual mais votada da história do PT em Sergipe. Em 2010 foi reeleita para seu terceiro mandato na Alese cargo que ocupou até 2019.

Natural de Aracaju, a deputada Celinha Franco foi eleita pelo PPS com 21.068 votos no mandato de 2003-2007. 

Goretti Reis é natural do município Lagarto, filha de Arthur de Oliveira Reis e Raimunda Reis. Graduada em enfermagem e pós graduada em Saúde Pública, Administração Hospitalar, Enfermagem Forense e mestra em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe.

Está em seu quarto mandato na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe. Por duas legislaturas subsequentes participou da mesa diretora como 2a Secretária. Nesta legislatura está como vice-presidente da Comissão de Saúde e íntegra mais 4 comissões: energia e comunicação, ciências e tecnologia, defesa do consumidor e legislação participativa. Implantou a Frente Parlamentar em Defesa das Mulheres e apresentou a Resolução Nº 05 de 26/02/2018, que criou a Procuradoria Especial da Mulher na Alese. Atuando na política de combate à violência doméstica contra as mulheres. Frente à União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE). Assumiu por dois mandatos cargo de Secretária da Saúde e assumiu este ano a Secretaria de Sergipe na referida instituição.

Deputada Estadual por único mandato, Alice Maria Dantas Ferreira, mais conhecida como Lila Moura, foi a deputada mais votada com quase 28 mil (2003-2007) votos, ficando atrás apenas de Marcos Franco e até hoje é lembrada no meio político.

Maria Luiza Ribeiro assumiu como primeira suplente o mandato de deputada estadual pelo PT do B, em 2006.

Conceição Vieira é formada em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). É Psicopedagoga Institucional e terapeuta holística. Também é pós-graduada em Educação para a Paz e Resolução de Conflitos pela Universidade Jaume, Espanha. A sua história de luta aponta para o despertar da Educação e Inclusão Social, sempre militando em prol das Políticas Públicas que minimizem as desigualdades sociais. Iniciou suas atividades profissionais como professora da rede particular de ensino em Aracaju, passando para a rede pública municipal. Foi vereadora e deputada estadual eleita de 2006 a 2010 / 2010 a 2014 atuando na Casa Legislativa.

Tânia Soares é jornalista e servidora pública. Foi vereadora de 1996 a 2001, deputada estadual eleita em 2004 e federal (2001-2003),  pelo PC do B.

Na Casa Legislativa (2015-2019), a deputada estadual Silvia Fontes foi presidente da Comissão de Saúde, Higiene e Previdência Social, vice-presidente da Comissão de Energia e Comunicações e membro das comissões: Comissão de Constituição e Justiça, Comissão de Obras Públicas, Desenvolvimento Urbano, Transportes e Turismo, Comissão de Segurança Pública e Comissão de Legislação Participativa.

Maria Valdina Silva Almeida é natural do município de Tobias Barreto e em 2018 foi eleita deputada estadual pelo PODEMOS com 20.168 votos. Em 2019, a parlamentar se afastou da Casa Legislativa por decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Eleita com 25.731 votos, a empresária Janier Mota Santos Primo aos 50 anos exerceu seu primeiro mandato como deputada estadual na Assembleia Legislativa de Sergipe, a partir de 1º de fevereiro de 2019. Janier Mota é natural do município de Nossa Senhora da Glória e no seu primeiro mandato eletivo foi vice-prefeita do município de Itabaininha, em 2016.

Priscila Lima da Costa Pinto é uma política filiada ao Cidadania. Em 2018, foi eleita deputada estadual de Sergipe pela Rede Sustentabilidade (REDE) com 18.008 votos. É formada em Direito pela Universidade Tiradentes e em Rádio e TV pelo SENAC. Suas ações na área política são especialmente voltadas para causa animal e ambiental.  Em 2022 se tornou presidente da Secretaria de Apoio à Fauna da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale).

Maísa Mitidieri é biomédica e advogada. Está em seu primeiro mandato como deputado estadual (2019-2023) pelo Partido Social Democrático (PSD). Eleita com 35.707 votos, sendo a segunda maior votação do Estado. Ocupa na Assembleia Legislativa o cargo de quarta secretária da Mesa Diretora. Filha do ex-deputado estadual, por seis mandatos, Luiz Antônio Mitidieri, e da empresária Sônia Maria Cruz Mitidieri, irmã do administrador e deputado federal que está em seu segundo mandato, Fábio Mitidieri e do médico, Luiz Antônio Mitidieri Júnior.

Maria das Graças Souza Garcez, nascida em 31 de maio de 1958, conhecida carinhosamente como Gracinha, é natural de Itaporanga D´ajuda, filha do saudoso Antônio Francisco Sobral Garcez e da senhora Maria Marlene Mendonça Garcez.

Pedagoga por formação, é também especialista em Administração Escolar pela Faculdade Pio X. Gracinha Garcez foi secretária municipal de Educação de Itaporanga d’Ajuda, Coordenadora do Órgão Municipal de Educação, vice-Diretora da Escola de 1º e 2º Grau Felisbelo Freire (Itaporanga d’Ajuda), Assessora do Serviço Social da Indústria (SESI) e Assessora na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe.

Fonte: ALESE

Compartilhe!