A realização de um plebiscito constituinte para votar a reforma política no país foi debatida pela Comissão de Legislação Participativa da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, em audiência pública, na terça-feira (18). Renovar a democracia para enfrentar as desigualdades e a exclusão, promover a diversidade, fomentar a participação cidadã é o objetivo da iniciativa, segundo texto divulgado na plataforma pela reforma do sistema político.

Organizações e movimentos sociais se uniram em busca de uma reforma que amplie as possibilidades e oportunidades de participação política e seja capaz de incluir e processar os projetos de transformação social de segmentos historicamente excluídos dos espaços de poder, como as mulheres, os afrodescendentes, os homossexuais, os indígenas, os jovens, as pessoas com deficiência, os idosos e os despossuídos de direitos.

No mês de setembro, comitês estaduais criados para discutir o tema realizaram uma consulta popular. Em todo o país, aproximadamente 8 mil pessoas manifestaram sua opinião e, em Santa Catarina, dos 73 mil votantes, 72 mil se mostraram favoráveis à realização do plebiscito.

Fonte: ALESC

Compartilhe!