alesc_veganoAs vantagens da alimentação saudável e os cuidados que devem ser tomados por quem opta por uma dieta vegetariana ou vegana foram temas de uma palestra aberta ao público realizada no dia 24 de agosto, na Escola do Legislativo Deputado Lício Mauro da Silveira, no centro de Florianópolis.

O evento faz parte do Projeto Alesc Saudável, desenvolvido pela escola.

O palestrante foi o médico Armênio Matias Correa Lima, que há 10 anos se tornou vegetariano e, desde então, aprofundou-se no assunto. Para ele, a principal vantagem desse tipo de alimentação é a prevenção de doenças cardiovasculares, além da melhoria da qualidade de vida. “Há também indícios que a alimentação vegetariana previne câncer e doenças autoimunes, como a rinite e a esclerose múltipla”, informou.

Lima afirmou que um dos maiores receios de quem adere ao vegetarianismo ou ao veganismo está relacionado ao consumo de proteínas, encontradas principalmente nos alimentos de origem animal. Para ele, essa questão já está superada, pois é possível obter-se a quantidade de proteína necessária por meio da alimentação vegetal, mesmo para aquelas pessoas que praticam esportes. “É natural que exista o medo, porque as pessoas não têm familiaridade com esse tipo de alimentação. A maior parte das pessoas foi acostumada a comer carne, leite e derivados desde a infância. É um processo de reaprendizado quando se torna um vegetariano.”

O médico destaca que os vegetarianos e veganos devem ficar atentos principalmente à vitamina B12, presente em peixes, carnes e ovos. A falta dessa vitamina não apresenta sintomas visíveis e causa problemas neurológicos e cardiológicos. “Por isso, é necessário que a pessoa tenha o acompanhamento de um profissional. Quando se retiram alguns alimentos, é preciso balancear com outros. Não se deve ser vegetariano ou vegano apenas por modismo, é necessário fazer as coisas corretamente

Esse estilo de vida, no entanto, impõe outros desafios para seus pretendentes. Além de uma boa dose de força de vontade, é importante planejar as refeições, principalmente para as pessoas que almoçam fora de casa, já que nem sempre os restaurantes oferecem alternativas. “Se você consegue se planejar bem, é algo que não sai caro”, disse.

Fonte: ALESC

Compartilhe!